Tocha olímpica passa por Tibete sob forte esquema de segurança

quarta-feira, 11 de junho de 2008 10:54 BRT
 

Por John Ruwtich

SHANGRI-LA, China (Reuters) - A China desfilou com a tocha olímpica pela cidade de Shangri-la na quarta-feira, a primeira de uma série de paradas em áreas tibetanas apesar das reclamações de vários grupos internacionais em defesa dos direitos humanos.

O esquema de segurança foi extremamente amplo, o que demonstra quão nervosas estão as autoridades com os registros de revoltas e prisões nas partes tibetanas da China, três meses depois das manifestações anti-China que espalharam violência por Lhasa e levaram o governo a enviar tropas para a região.

Em um monastério nos arredores da cidade, alguns monges budistas disseram que foram proibidos de ir às ruas durante a passagem da tocha, enquanto outros foram forçados a comparecer a uma sessão da leitura do sutra que iria das 7h às 15h -- intervalo em que a tocha passou por lá.

"Nosso professor falou para não sairmos hoje", disse um noviço. Outro disse que a polícia ordenou aos monges que fiquem em seus monastérios.

A polícia paramilitar tomou as ruas da cidade. Também há vigias no topo dos prédios e em uma estrada rural pela qual a tocha e o enorme grupo que a seguiu teve de passar para chegar ao local da cerimônia.

O revezamento da tocha foi palco de protestos pró-Tibete e em defesa dos direitos humanos pelo mundo, depois que a China aumentou a segurança nas áreas tibetanas depois das revoltas na região.

Estes protestos, que incluiram várias tentativas de apagar a chama, irritaram os chineses.

REUTERS MR ES