Rio Tinto desafia BHP a fazer oferta formal ou desistir

terça-feira, 11 de dezembro de 2007 08:31 BRST
 

Por James Regan

SYDNEY (Reuters) - A Rio Tinto desafiou nesta terça-feira a BHP Billiton a fazer uma oferta formal para criar uma mega-mineradora ou desistir do que pode ser a segunda maior aquisição de uma empresa da história.

A Rio informou que pediu à Comissão de Aquisições da Inglaterra para definir um prazo com uma regra de "oferta ou desistência", que obrigaria a BHP a formalizar sua aproximação, mais de um mês depois que a BHP tornou pública oferta de compra da Rio Tinto por 140 bilhões de dólares, em troca de ações na proporção de 3 para 1.

Na China, os negócios com as ações da maior siderúrgica do país, Baosteel, foram suspensos em meio à especulação de que companhias chinesas poderão se envolver em uma oferta de compra da Rio Tinto. A Baosteel negou anteriormente que estava preparando uma oferta.

O grupo de investimentos Blackstone negou na segunda-feira notícia de jornal britânico que afirmava que o grupo estava preparando uma proposta pela Rio em um consórcio que acredita-se envolver o fundo soberano da China.

"A proposta da BHP está se tornando um pouco arrastada", disse James Wilson, analista de mineração na DJ Carmichael, em Perth, Austrália. "Um casamento entre a Rio e BHP é o próximo passo lógico e a Rio está dizendo 'vamos BHP, prossiga, pare de brincar"'.

A combinação da BHP com a Rio Tinto controlaria cerca de 27 por cento do mercado mundial de minério de ferro. A companhia também controlaria o fluxo global de carvão, cobre, urânio e diamantes.

A Rio já rejeitou a indicação de oferta da BHP, que recebeu na forma de uma carta, e negou encontrar-se frente à frente com a BHP para discutir a fusão.

 
<p>O presidente venezuelano Hugo Ch&aacute;vez canta durante encontro cultural em Buenos Aires. O presidente venezuelano, Hugo Ch&aacute;vez, amea&ccedil;ou nesta ter&ccedil;a-feira cortar as rela&ccedil;&otilde;es comerciais de seu pa&iacute;s com a Col&ocirc;mbia, em mais um epis&oacute;dio da grave crise diplom&aacute;tica entre as duas na&ccedil;&otilde;es. Photo by Stringer</p>