Rhodia vende 10 milhões de créditos de carbono ao Japão em 06-07

sexta-feira, 11 de abril de 2008 11:11 BRT
 

Por Michael Szabo

LONDRES, 11 de abril (Reuters) - A unidade japonesa da empresa de químicos francesa Rhodia RHA.PA vendeu cerca de 10 milhões de toneladas de créditos de emissão de carbono para uma agência do governo do Japão nos últimos dois anos, de forma a contribuir para que o país cumpra as metas estabelecidas no Protocolo de Kyoto, informaram os facilitadores do acordo na sexta-feira.

Os créditos foram adquiridos nos anos fiscais de 2006 e 2007 pela Organização de Desenvolvimento da Tecnologia Industrial e de Novas Energias (Nedo) em uma licitação vencida pela Orbeo, uma parceria entre a Rhodia eo banco francês Société Générale (SOGN.PA: Cotações), segundo um comunicado da Orbeo.

A Nedo divulgou ter comprado, por meio de licitações, um total de 16,7 milhões de toneladas de créditos no ano fiscal de 2007 --encerrado em 31 de março-- e 6,4 milhões de toneladas no ano fiscal de 2006.

A unidade japonesa da Rhodia assinou acordos com a Nedo nos últimos dois anos para a comercialização de 7,94 milhões de toneladas e 1,83 milhão de toneladas respectivamente.

"Os acordos de 2007 tornam a Rhodia do Japão e a Orbeo os principais fornecedores de créditos de Kyoto para a Nedo, representando 48 por cento das compras do ano passado", disse Emmanuel Fages, analista da Orbeo.

Nenhum dos envolvidos na negociação revelou o valor dos acordos, apesar dos preços de mercado sugerirem um total de até 150 milhões de euros.

Segundo o sistema de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL) de Kyoto, os países ricos podem cumprir as metas de redução nas emissões de gases responsáveis pelo efeito estufa por meio de investimentos em projetos de energia limpa nos países em desenvolvimento.

A Nedo é a agência encarregada de obter CERs, créditos emitidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) dentro do sistema de MDL, para auxiliar o Japão a atingir as metas de diminuição dos gases-estufa em 6 por cento entre 2008 e 2012.   Continuação...