Lehman negocia venda e tenta sobreviver--fontes

quinta-feira, 11 de setembro de 2008 20:07 BRT
 

Por Patrick M. Fitzgibbons

NOVA YORK (Reuters) - O Lehman Brothers se viu forçado a negociar uma possível venda após as ações do banco caírem mais de 40 por cento e gerar dúvidas sobre a sua sobrevivência.

O banco e os reguladores norte-americanos estão em uma intensiva conversa sobre suas diversas opções, incluindo a sua venda completa, mas o Lehman tem resistido a intervenção do governo, afirmou um fonte ligada diretamente às discussões.

Ao mesmo tempo, o Washington Post noticiou que o governo norte-americano, incluindo o Federal Reserve, está ajudando a encontrar um acordo para vender o Lehman até este final de semana. O Bank of America é visto como um possível comprador, segundo o Wall Street Journal.

"Embora muito investidores tenham pensado que isso seria evitado, clientes do Lehman Brothers estão ficando cada vez mais nervosos em lidar com eles", disse William Lefkowitz estrategista de opções da vFinance Investments. "Se este medo continuar crescendo, isto pode levar ao fim do Lehman Brothers."

Bank of America e Lehman não quiseram comentar.

Seis meses desde o colapso e a venda emergencial do banco de investimento Bear Stearns, a confiança no modelo de negócios de Wall Street desapareceu.

'FALTA DE FÉ'

O Lehman --fundado em 1850 por três imigrantes alemães que vendiam algodão-- atraiu toda a atenção do mercado.

Com as quedas das ações nesta quinta-feira, a sua capitalização do mercado caiu para 2,93 bilhões de dólares, caindo abaixo de empresas que outrora eram bem inferiores ao banco. O Goldman Sachs Group possui uma capitalização de mercado de 61,8 bilhões de dólares.

O banco registrou bilhões de dólares em baixas contábeis em ativos no último ano --em sua maioria ligadas a papéis hipotecários. E nos últimos meses, o Lehman tem se debatido com rumores de fuga de clientes e conversas de uma aquisição com desconto.