March 11, 2008 / 10:37 AM / 9 years ago

Ataques em cidade paquistanesa deixam ao menos 22 mortos

3 Min, DE LEITURA

Por Mubasher Bukhari

LAHORE (Reuters) - Dois supostos carros-bomba explodiram na cidade paquistanesa de Lahore na terça-feira, matando ao menos 22 pessoas e ferindo dezenas, a maioria delas em um prédio de um órgão de segurança do governo, informaram a polícia e autoridades.

Mais de 500 pessoas já foram mortas no Paquistão neste ano em ataques atribuídos a extremistas, incluindo numa campanha de ataques suicidas.

Uma das bombas foi detonada do lado de fora do prédio da Agência de Investigação Federal, localizado no centro da cidade, causando grandes danos ao edifício e a construções próximas, poucas horas após o início do expediente. A agência concentra suas investigações na imigração ilegal e no tráfico de pessoas.

"Agora é mais óbvio que os terroristas têm como alvo o aparato estatal de combate ao crime", disse o chefe de polícia da cidade, Malik Mohammad, a jornalistas, alegando que as suspeitas são de que o ataque foi realizado com um carro-bomba.

As explosões acontecem após os partidos de oposição vencerem as eleições de 18 de fevereiro. Eles estão em processo de formação de um novo governo, o que aumenta as esperanças de estabilidade política após as tensões com a oposição ao presidente Pervez Musharraf.

O ministro do Interior, Hamid Nawaz, disse que a explosão próxima à agência de investigação aconteceu perto da entrada do prédio. "Foi uma grande explosão que aconteceu perto da recepção", disse ele à Reuters.

Autoridades hospitalares disseram que 20 pessoas morreram no ataque, além do agressor. Cerca de 120 pessoas ficaram feridas.

Um segundo carro-bomba, que também suspeita-se tratar-se de um ataque suicida, ocorreu em um bairro residencial localizado a cerca de 10 quilômetros do local da primeira explosão.

O administrador municipal Mian Ejaz disse que a bomba matou duas crianças, enquanto hospitais informaram que mais de 60 pessoas ficaram feridas.

A polícia disse que o carro tinha duas pessoas a bordo e explodiu após ser parado no portão de uma agência de publicidade próxima à casa de Asif Ali Zardari, viúvo da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, recentemente assassinada em um atentado.

Zardari, que liderou o partido da ex-premiê para a vitória nas eleições do mês passado, prometeu não recuar da longa batalha com os extremistas. Ele estava em Islamabad na terça-feira.

Reportagem adicional de Kamran Haider e Zeeshan Haider

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below