Problemas na economia dos EUA fazem Ibovespa cair 2,5%

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008 18:32 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Preocupações com a economia norte-americana e, particularmente, com o impacto da crise imobiliária sobre importantes bancos de Wall Street e o humor dos consumidores derrubaram a Bolsa de Valores de São Paulo nesta sexta-feira.

O Ibovespa recuou 2,48 por cento, para 61.942 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,5 bilhões de reais.

"O ambiente global está se tornando, gradualmente, mais adverso para os emergentes, à medida que aumenta a probabilidade de uma desaceleração mais acentuada da economia dos EUA e crescem as evidências de que os efeitos estão se espalhando para outras economias", avaliou o BNP Paribas em relatório.

Na semana, o Ibovespa conseguiu acumular alta de 1,5 por cento.

A notícia, publicada pelo New York Times, de que o Merrill Lynch terá o dobro das perdas previstas inicialmente por conta de investimentos relacionados ao setor hipotecário abalou as principais bolsas de valores globais desde cedo.

À tarde, um alerta da American Express de aumento da inadimplência foi relembrado por investidores e contribuiu para acentuar as perdas em Wall Street.

A pouco menos de uma hora do fechamento, o índice Dow Jones caía 2,1 por cento, assim como o indicador tecnológico Nasdaq .

Entre os destaques do Ibovespa estiveram as ações da Brasil Telecom, com queda de 6,6 por cento, a 24,80 reais.

As da Tele Norte Leste também recuaram: 2 por cento e 3,7 por cento, respectivamente. Nos últimos dias, esses papéis dispararam pelas notícias de que o grupo Oi (antiga Telemar) teria acertado a compra da Brasil Telecom.

As ações da Aracruz encerraram em baixa de 6,9 por cento, aos 12,10 reais. A companhia divulgou nesta manhã queda de 36 por cento no lucro líquido do quarto trimestre do ano passado frente a igual período de 2006.

(Por Daniela Machado)