Serra admite que PSDB e DEM terão candidaturas separadas em SP

terça-feira, 11 de março de 2008 17:53 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), admitiu nesta terça-feira que a aliança PSDB-DEM irá rachada para a disputa pela prefeitura paulista em outubro, com as candidaturas do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM).

"Eu acho que o Alckmin vai ser candidato e o Kassab também vai ser candidato", afirmou Serra em entrevista à rádio Bandeirantes.

"Até agora, estamos aliados, é uma aliança que deu certo na Prefeitura, tanto que, quando eu saí, o Kassab continuou e continuou a minha gestão... No Estado, nós também ganhamos juntos. Mas, na capital, vamos, tudo indica, sair separados. Mas, vamos somar forças depois no segundo turno", previu.

Alckmin e Kassab ainda não assumiram publicamente suas candidaturas, mas vêm reforçando que mantêm a intenção de concorrer à prefeitura. O tucano organiza a candidatura longe da cúpula do partido, enquanto Serra articula nos bastidores o nome de Kassab, em busca de consolidar apoio para a disputa presidencial de 2010.

Serra foi vago sobre se a divisão de forças favoreceria a candidatura da ministra e ex-prefeita Marta Suplicy (PT).

"Só no primeiro turno", afirmou, e emendou "Duvido que ela tenha mais votos do que teria. Não terá, terá menos, porque haverá mais escolhas". (Reportagem de Carmen Munari)