11 de Fevereiro de 2008 / às 20:18 / em 10 anos

PANORAMA2-Ativos brasileiros saem da sombra de Wall St e avançam

Por Daniela Machado

SÃO PAULO, 11 de fevereiro (Reuters) - O mercado brasileiro caminhou com as próprias pernas nesta segunda-feira.

Após semanas colado em Wall Street, o desempenho da Bolsa de Valores de São Paulo, do câmbio e dos juros futuros esteve mais concentrado nos fundamentos da economia doméstica que nas incertezas sobre a crise global de crédito ou no desaquecimento dos Estados Unidos.

“O pessoal está caindo na real, que o Brasil vai ‘bem, obrigado’”, afirmou Júlio César Vogeler, operador de câmbio da corretora Didier Levy. Ele ressaltou, no entanto, que o descolamento não é uma tendência, sendo mais um reflexo da agenda fraca de indicadores nesta sessão.

No exterior, o ambiente ainda é nebuloso e os principais índices da Bolsa de Valores de Nova York registravam alta moderada a cerca de uma hora do fechamento, após uma abertura em baixa.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) avaliou que a desaceleração econômica dos EUA será significativa e irá durar algum tempo. Já o presidente norte-americano, George W. Bush, repetiu que a economia está estruturalmente sólida para o longo prazo apesar das incertezas e riscos que enfrenta.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,758 real, em baixa de 0,68 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 1,9 bilhão de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa avançou 2,65 por cento, a 60.643 pontos, segundo dados preliminares. O volume financeiro na bolsa foi de 5,2 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

Pouco antes do fechamento dos negócios em Nova York, o índice de principais ADRs brasileiros avançava 2,58 por cento, aos 35.115 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em baixa na BM&F. O DI janeiro de 2009 recuou para 11,90 por cento ao ano, enquanto o DI janeiro de 2010 caiu a 12,49 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 132,375 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,65 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil cedia 2 pontos, a 271 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 284 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

Às 18h05 (horário de Brasília), o índice Dow Jones .DJI subia 0,2 por cento, a 12.209 pontos. O Nasdaq .IXIC tinha alta de 0,6 por cento, para 2.318 pontos. O índice S&P 500 .SPX avançava 0,4 por cento, aos 1.336 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía para 3,62 por cento no final da tarde ante 3,65 por cento na sexta-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Fabio Gehrke; Edição de Cesar Bianconi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below