Refinaria da Petrobras no Ceará custará US$11 bi, diz diretor

quinta-feira, 12 de junho de 2008 13:58 BRT
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, informou que a refinaria com capacidade para 300 mil barris diários, que será construída no Ceará, custará 11 bilhões de dólares à empresa.

Outra unidade, com o dobro da capacidade, prevista para o Maranhão, ainda não teve seu orçamento avaliado, mas provavelmente não será o dobro do valor da unidade do Ceará.

"Não dá para fazer uma conta direta, isso envolve muitas coisas e ainda não foi definido", disse Costa a jornalistas, após cerimônia de criação da Quattor, empresa petroquímica da Petrobras e Unipar.

As duas refinarias fazem parte dos planos da estatal de se tornar exportadora de derivados de petróleo e não apenas do produto bruto.

As unidades serão voltadas para o mercado externo e produzirão nafta, diesel, querosene de aviação, Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) e coque de alta qualidade.

"Essas duas unidades já estão olhando o pré-sal, o objetivo é produção principalmente de diesel de alta qualidade para exportação", explicou Costa.

Ainda sem uma avaliação oficial, os reservatórios do pré-sal --área que se estende por 800 quilômetros do Espírito Santo a Santa Catarina na costa brasileira-- têm um grande potencial de petróleo de boa qualidade (óleo leve) e gás natural.

Somente em uma das nove áreas que possui na região, a de Tupi, a estatal estima reservas entre 5 e 8 bilhões de barris de óleo equivalente. Analistas dizem que as reservas em toda a área podem atingir os 100 bilhões de barris, o que colocaria o Brasil entre as maiores potências mundiais do setor.   Continuação...