Governo diz que vota Orçamento com ou sem a oposição

quarta-feira, 12 de março de 2008 13:17 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO), garantiu que o Orçamento da União de 2008 será votado nesta quarta-feira, com ou sem acordo com a oposição.

Após um entendimento entre governo e oposição na terça-feira, a votação do Orçamento voltou a ficar ameaçada pela polêmica entre em torno da votação de medidas provisórias que entraram pela madrugada desta quarta-feira. A oposição passou a ameaçar obstruir o Orçamento.

"Está decidido, a votação será com ou sem acordo, vamos votar hoje. O Orçamento é uma peça muito importante e o Brasil não pode abrir mão dele", disse Raupp, dando a entender que a base do governo usará sua maioria no Congresso para superar qualquer ameaça da minoria.

A oposição se reúne às 14h30 para decidir a estratégia que adotará na votação, marcada para as 15h.

"Nunca o Orçamento foi votado sem acordo com a oposição", disse o senador Sérgio Guerra (PE), presidente do PSDB. "Hoje há boa chance ser votado sem acordo, mas terão aprovado um dos piores Orçamentos da história do país. O mais comprometido, o mais viciado e com um núcleo de ilegalidade dentro dele", acrescentou.

Uma das táticas consideradas pela oposição, segundo Guerra, é a obstrução da votação, e outra pode ser a retirada dos parlamentares do plenário.

"Acho muito provável que o governo não conte conosco e que tenhamos uma atitude muito dura no combate ao Orçamento", disse o senador tucano.

Nesta madrugada, a medida provisória que cria a TV Pública foi aprovada, à revelia da oposição, que se retirou do plenário do Senado após manobra do governo.