Economia cresce 5,4% e investimento anima previsões em 2008

quarta-feira, 12 de março de 2008 15:14 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Daniela Machado

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A economia brasileira cresceu 5,4 por cento em 2007, ano em que os investimentos tiveram a maior expansão desde 1996. Para analistas, o dado mostra que o país está se preparando para aumentar o chamado PIB potencial, enquanto a demanda interna mantém-se aquecida.

A demanda doméstica contribuiu com 6,9 ponto percentual para o Produto Interno Bruto, enquanto a demanda externa teve peso negativo de 1,4 ponto percentual.

Apenas no quarto trimestre, o país cresceu 1,6 por cento em relação ao trimestre imediatamente anterior e 6,2 por cento ante o mesmo período de 2006, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

Economistas consultados pela Reuters previam expansão de 5,3 por cento no ano, que já seria a melhor desde 2004, e de 1,3 por cento na comparação trimestral.

"Estamos com uma qualidade de crescimento importante. Melhor até que em 2004, quando o setor externo tinha um peso mais forte. Quando se tem o mercado interno sendo fortalecido junto com o avanço do investimento, isso é bom", afirmou Roberto Olinto, coordenador de contas nacionais no IBGE.

No ano, a indústria cresceu 4,9 por cento, o setor agropecuário avançou 5,3 por cento e o setor de serviços teve expansão de 4,7 por cento.

A formação bruta de capital fixo --uma medida dos investimentos-- avançou 13,4 por cento, a taxa mais alta desde o início da série histórica do IBGE.

O dado "mostra um sentimento muito positivo do empresário, porque é um tipo de investimento que não tem retorno de curto prazo", afirmou Fábio Knijnik, estrategista do BES Investimentos. "Isso aumenta também a capacidade de crescimento potencial. Aumentam as chances de que o PIB cresça mais do que 4,5 por cento."   Continuação...