12 de Fevereiro de 2008 / às 13:31 / 10 anos atrás

Lula e Sarkozy discutem defesa e exploração de ouro na Guiana

<p>O presidente brasileiro, Luiz In&aacute;cio Lula da Silva (direita), e o presidente franc&ecirc;s, Nicolas Sarkozy, em Saint-Georges de L'oyapock, Guiana Francesa. Lula e Sarkozy discutem defesa e explora&ccedil;&atilde;o de ouro na Guiana. Photo by Jamil Bittar</p>

Por Raymond Colitt

MACAPÁ (Reuters) - Formar uma aliança militar entre a França e o Brasil e combater as atividades ilegais na fronteira brasileira com a Guiana Francesa são os assuntos principais do encontro desta terça-feira entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolas Sarkozy, da França.

Lula e Sarkozy também devem dar início à construção de uma ponte ligando o Brasil à Guiana Francesa, território francês na América Latina. A ponte é vista como fundamental para os esforços voltados ao desenvolvimento dessa área de floresta ainda selvagem.

A ponte entre a cidade brasileira de Oiapoque e São Jorge do Oiapoque será a primeira passagem terrestre para a Guiana Francesa, um departamento de além-mar separado do Brasil pelo rio Oiapoque.

Prevista para ser concluída em 2010, a ponte também será a primeira ligando um território europeu às Américas.

Lula pretende ainda discutir a formação de uma aliança militar estratégica com a França, afirmaram assessores do presidente brasileiro. O Brasil volta-se para o país europeu a fim de renovar parte de sua frota de jatos e helicópteros, além de estudar a possibilidade de comprar um submarino da classe Scorpène, avaliado em 600 milhões de dólares.

O ministro Nelson Jobim (Defesa) esteve em Paris, no mês passado, para conversar com Sarkozy e executivos do setor armamentista da França.

"Nosso objetivo é aprofundar essa aliança estratégica", afirmou Marcelo Baumbach, porta-voz da Presidência.

<p>Formar uma alian&ccedil;a militar entre a Fran&ccedil;a e o Brasil e combater as atividades ilegais na fronteira com a Guiana Francesa s&atilde;o os assuntos do encontro entre os presidentes Lula e Nicolas Sarkozy, da Fran&ccedil;a (direita). Foto com Lula (de branco) em Saint Georges, Guiana Francesa, 12 de fevereiro. Photo by Philippe Wojazer</p>

Os dois dirigentes conversarão também sobre formas de combater a mineração e o tráfico ilegais de ouro na região, segundo um diplomata francês lotado em Brasília.

Mineiros ilegais do Brasil, frequentemente bem armados, contrabandeiam ouro através da fronteira, gerando danos ambientais na Guiana Francesa com suas atividades.

"Essa é a única fronteira em que os brasileiros criam mais problemas do que nossos vizinhos", afirmou o delegado Mauro Sposito, coordenador de Operações Especiais de Fronteiras da Polícia Federal brasileira.

Milhares de brasileiros entraram na Guiana Francesa ilegalmente, informou.

Os biocombustíveis, a cooperação na área nuclear para fins civis e as negociações sobre o comércio global também devem ser discutidos no encontro, afirmou Baumbach.

Em uma base da Legião Estrangeira, a famosa força de recrutas do mundo todo que costumava defender o império francês, os dois presidentes apresentarão uma maquete da ponte projetada para atravessar o rio Oiapoque.

O destacamento protege o centro espacial Kourou, de onde os foguetes Ariana, da Europa, são lançados.

Devido à ausência de estradas, ferrovias e portos, vários países da região comerciam mais com os Estados Unidos e a Europa do que entre si.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below