Lula aposta em crescimento maior do PIB após revisão

quarta-feira, 12 de março de 2008 20:29 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aposta que o crescimento do PIB em 2007, anunciado nesta quarta-feira, será superior a 5,4 por cento quando o número for revisado pelo IBGE.

"Para quem acreditou, o nosso PIB não cresceu 4,1, 4,2, 3,9, 4,5, 4,7 (por cento), como todos avaliaram. Cresceu 5,4. E quando houver a revisão, vou falar aqui de público, vai ser mais que 5,4 por cento", disse Lula em discurso na comemoração dos quatro anos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Lula atribuiu parte do bom desempenho da economia brasileira no ano passado ao crescimento do mercado interno, muitas vezes estimulado pelas políticas sociais. A contribuição da demanda doméstica ao Produto Interno Bruto foi de 6,9 pontos percentuais.

"É importante lembrar para esses céticos que uma parte do sucesso da economia brasileira anunciada pelo IBGE está subordinada ao crescimento do mercado interno. Significa que os pobres estão comendo mais e vestindo mais", disse Lula.

Mais tarde, em mesa redonda promovida pela revista britânica The Economist, Lula fez uma defesa veemente da política econômica do governo e falou que as perspectivas de crescimento para 2008 eram "muito melhores" que as de 2007.

O presidente assegurou que apesar de a economia ir bem, não relaxaria na disciplina.

Ele disse que na política social e de distribuição de renda queria ser agressivo, mas "na economia quero ser cauteloso. Não quero momento de euforia. Não me assusta ser chamado de conservador".

Lula justificou a cautela pela necessidade de manter um crescimento sustentável. Ele disse não se impressionar pelo crescimento maior de outras economias de países em desenvolvimento.

"Eu não almejo ficar crescendo muito tempo a 10 por cento. Prefiro crescer 15 anos a 5 por cento", afirmou.   Continuação...