12 de Fevereiro de 2008 / às 19:44 / 10 anos atrás

Brasil aprova plantio de duas variedades de milho transgênico

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Nacional de Biossegurança (CNBS) aprovou nesta terça-feira o plantio e a comercialização de duas variedades de milho transgênico no Brasil.

As variedades aprovadas são da Bayer CropScience e da Monsanto .

O milho transgênico é o terceiro produto agrícola alterado geneticamente a receber autorização de plantio no Brasil, depois da soja e do algodão, ambos com patente da Monsanto.

“Do ponto de vista da ciência e tecnologia, o que se considera é que as sementes liberadas são seguras para o consumo humano, para o consumo animal e para o meio ambiente”, afirmou o ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, a jornalistas.

A aprovação se deu em meio a manifestações em frente ao Palácio do Planalto, de acordo com a Agência Brasil. Alguns movimentos, como a Via Campesina, protestaram contra os transgênicos, afirmando que não há estudos completos que garantam que as variedades de milho são seguras à saúde e ao meio ambiente.

O conselho, formado por 11 ministros, analisa questões de biossegurança sob o ponto de vista sócio-econômico.

As duas variedades receberam sete votos favoráveis no órgão. Representantes de quatro ministérios votaram contra.

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, que se opõe aos transgênicos, está em viagem à Guiana Francesa, acompanhando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ainda assim, o Ministério do Meio Ambiente esteve representado no conselho, mas o ministro da Ciência e Tecnologia avaliou que a decisão do CNBS não teria sido diferente se Marina estivesse presente no encontro.

A CTNBio, o órgão científico do governo para transgênicos, já havia autorizado essas variedades no ano passado e a liberação dependia ainda da decisão do CNBS.

O milho da Bayer, denominado Liberty Link, é resistente ao herbicida glufosinato de amônio. Já o da Monsanto, o MON 810, é resistente a insetos.

Essa variedade da Monsanto, aprovada nos EUA e na União Européia, é alvo de críticas da França, que quer proibi-la no país. [ID:nN07389349]

Segundo fontes do setor produtivo que defendem o uso de grãos geneticamente modificados, os transgênicos poderiam elevar a produtividade ao mesmo tempo em que reduziriam custos de produção.

O milho MON 810, segundo comunicado da Monsanto, proporciona uma redução do uso de inseticidas e consequente diminuição da contaminação do solo e de lençóis freáticos por resíduos químicos.

Outra vantagem, afirmou a empresa, tem relação com o controle seletivo a insetos, pois a “tecnologia só é eficaz a pragas que atacam a lavoura, sem que as demais comunidades do bioma sejam afetadas, como pássaros, joaninhas ou outros insetos não-alvo”.

Com a aprovação do CNBS, caberá agora ao Ministério da Agricultura registrar essas variedades transgênicas, um procedimento burocrático que não deve se prolongar por muito tempo, até porque o ministro Reinhold Stephanes, o relator do processo no CNBS, foi favorável à aprovação do milho geneticamente modificado.

Se nenhuma decisão judicial barrar o processo, o que já aconteceu durante o trâmite para a aprovação do milho transgênico, haveria sementes disponíveis para plantar o cereal geneticamente modificado na segunda safra do ano que vem (2008/09), segundo uma fonte do governo.

Com a autorização, as empresas detentoras das patentes dos produtos fariam a multiplicação das sementes na safra de verão 08/09 e depois poderiam oferecê-las em um volume maior para a safrinha.

Ficou para uma próxima reunião a aprovação de uma variedade de milho da Syngenta, que já foi aprovada pela CTNBio.

Reportagem de Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below