Exxon Mobil afirma querer negociar com Venezuela

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008 16:50 BRST
 

HOUSTON (Reuters) - A ExxonMobil está interessada em discussões "substanciais" com a Venezuela sobre o valor de um projeto de petróleo extrapesado que lhe foi retirado em 2007 como parte do processo de nacionalização realizado pelo país nesse setor, disse na terça-feira o vice-presidente da petroleira norte-americana.

"Continuamos interessados em ter negociações substanciais com o governo da Venezuela e com a PDVSA (estatal venezuelana de petróleo) sobre o valor justo de mercado dos ativos que foram expropriados", disse Mark Albers em uma conferência de energia.

A Exxon ganhou várias decisões judiciais temporárias para congelar até 12 bilhões de dólares em ativos no exterior da Venezuela, em torno de uma disputa sobre os pagamentos do projeto.

No domingo, o presidente venezuelano Hugo Chávez ameaçou interromper as exportações para os Estados Unidos, depois da ação da ExxonMobil, e na terça-feira o ministro de Energia venezuelano, Rafael Ramírez, afirmou que seu país está preparado para isso. [nN12375183]

Ainda na terça-feira, os principais produtores de petróleo asseguraram aos EUA que podem compensar a ruptura de fornecimento, disse uma autoridade do governo norte-americano à Reuters.

"Outros importantes produtores de petróleo asseguraram que podem compensar as interrupções de qualquer natureza", disse a autoridade, que pediu para não ser identificada devido à delicadeza do caso.

"Os principais consumidores de petróleo do mundo também estão unidos através da Agência Internacional de Energia, que tem uma série de opções de contigência à disposição".

(Por Chris Baltimore e Mike Erman)