Mercados asiáticos têm dia de queda por temores de inflação

quinta-feira, 12 de junho de 2008 07:52 BRT
 

Por Kevin Plumberg

HONG KONG (Reuters) - As principais bolsas asiáticas tiveram uma quinta-feira de queda, caminhando para seus piores níveis em onze semanas.

O desempenho ruim veio depois que o preço do petróleo disparou após relatório mostrar um aperto no fornecimento da commodity, somando-se aos temores sobre a crescente inflação e taxas de juros mais altas no mundo.

Empresas financeiras como o Sumitomo Mitsui Financial Group, National Australia Bank e Cathay Financial estiveram sob fogo depois que um artigo afirmou que o Lehman Brothers pode procurar mais capital depois de já ter levantado 6 bilhões de dólares, elevando as dúvidas sobre a saúde do setor como um todo.

Enquanto isso, a alta no petróleo deixou os investidores nervosos sobre custos mais altos de empréstimos, especialmente após o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, ter dito no início da semana que a alta do petróleo aumentou as chances de crescimento das pressões inflacionárias.

"Se os preços do petróleo ficarem nesses níveis altos, isso impacta na demanda dos países emergentes, como a Índia, e afeta nossas exportações, enquanto a demanda doméstica aqui é quase perdida", afirmou Koichi Ogawa, gerente-chefe de portfólio na Daiwa SB Investments, em Tóquio.

Às 7h47 (horário de Brasília) o índice MSCI da Ásia Pacífico exceto Japão tinha queda de 2,37 por cento, para 445 pontos, o pior patamar desde final de março, próximo ao fim dos negócios. O índice geral do continente perdia 2,45 por cento, a 124 pontos, seu pior nível desde início de abril.

O índice Nikkei da bolsa de Tóquio fechou com desvalorização de 2,08 por cento, pior nível em duas semanas, com empresas exportadoras como a Canon e Sony figurando entre as maiores perdas.

A bolsa da Coréia do Sul recuou 2,37 por cento, para 1.739 pontos, derrubada pela POSCO, quarta maior produtora mundial de aço.

O Banco da Coréia foi o último banco central a alertas sobre a piora das pressões inflacionárias, apesar de ter mantido sua taxa de juro inalterada depois da reunião.

O índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong se desvalorizou 1,30 por cento, para 23.023 pontos. Na Austrália a bolsa perdeu 2,53 por cento, a 5.329 pontos.