Suspeito de vazar dossiê pede afastamento da Casa Civil

segunda-feira, 12 de maio de 2008 17:35 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O funcionário da Casa Civil José Aparecido Nunes Pires, apontado como o responsável pelo vazamento do suposto dossiê com dados de gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, pediu afastamento do cargo, informou nesta segunda-feira o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR).

"Eu tenho a informação de que o funcionário pediu afastamento, portanto é uma questão interna de administração", disse Jucá a jornalistas no Senado.

Para o senador, que afirmou que cabe à Casa Civil confirmar o afastamento, houve quebra de confiança. A Casa Civil informou que ainda não tem esta confirmação.

"Sem dúvida nenhuma não tem mais confiança para se manter neste cargo ou em qualquer outro na gestão do atual governo", disse Jucá.

De acordo com investigação da própria Casa Civil, Aparecido, secretario de controle interno da Casa Civil, teria enviado por email os dados com cartões corporativos do governo Fernando Henrique para André Fernandes, assessor do senador Álvaro Dias (PSDB-PR). Depois, os dados chegaram à mídia.

Aparecido é funcionário de carreira do Tribunal de Contas da União (TCU) e estava cedido à Casa Civil.

A oposição quer aprovar requerimento convocando Aparecido para depor na CPI dos cartões corporativos.

(Texto de Carmen Munari; Edição de Fabio Murakawa)