Presidente da BHP leva caso de compra da Rio para investidores

quinta-feira, 12 de junho de 2008 11:07 BRT
 

SYDNEY (Reuters) - A BHP Billiton levou seu caso de compra da rival Rio Tinto para grandes investidores nesta quinta-feira, afirmando que uma aliança pode capturar mercados melhores nas economias asiáticas de rápida industrialização.

O presidente-executivo Marius Kloppers disse a 400 clientes grandes do UBS, durante reunião em Sydney, que a compra da Rio, estimada em 170 bilhões de dólares, criaria uma empresa com controle de 20 por cento do mercado de minério de ferro na China e grande potência em carvão, cobre e outras commodities procuradas no país.

"O século 21 será o século da Ásia. A BHP de fato se vê no front desse momento", apontou Kloppers.

A China já detém metade de todas as minas de ferro da BHP, mas equilibra isso com pedidos da Rio, bem como da Vale e pequenas mineradoras da Índia outros países.

A indústria do aço chinesa, a maior do mundo, freqüentemente disputa com a BHP acerca das taxas de frete do minério de ferro durante as negociações anuais de preço.

Kloppers aplicou justificativa similar para promover o fim da fusão entre grandes instituições que detém cerca de 70 por cento das ações da BHP.

O executivo colocou que a BHP espera apresentar documento para os acionistas da Rio tinto até o final do ano, ficando pendentes as aprovações de agências antitruste na União Européia e outros.

A Rio rejeitou a oferta de 3,4 ações da BHP para cada uma da Rio, por considerá-la muito baixa.

(Reportagem de James Regan)