Infinity deve assumir usinas estatais de açúcar da Jamaica

quinta-feira, 12 de junho de 2008 12:58 BRT
 

KINGSTON, Jamaica, 12 de junho (Reuters) - A empresa brasileira Infinity Bio-Energy Ltd IBI.L deve assumir a indústria de açúcar da Jamaica, depois de vencer uma licitação pública para cinco fábricas estatais, disse uma autoridade da indústria.

Allan Rickards, chefe da Associação de Produtores de Cana, afirmou na quinta-feira que a Infinity foi o único ofertante que restou pelos ativos, e a venda deve ser finalizada até o final de setembro.

O ministro das Finanças, Audley Shaw, afirmou na terça-feira que as fábricas seriam assumidas por uma empresa brasileira, mas não informou o nome.

"Estamos no processo agora de finalizar o despojamento das fábricas e elas irão para uma empresa brasileira que tem uma enorme reputação no campo de produção de etanol", disse Shaw.

O ministro da Agricultura, Chris Tufton, recusou-se a confirmar nesta semana se a empresa brasileira surgiu como a licitante preferencial, afirmando que as negociações ainda estavam ocorrendo.

"O primeiro-ministro fará um anúncio quando o acordo for assinado", disse Tufton a produtores no lançamento de um evento agrícola anual na quarta-feira.

As fábricas de açúcar que estão sendo vendidas são a Frome e Long Pond, na região oeste, Monymusk e Bernard Lodge, na região central, e Duckenfield, no leste.

As fábricas acumularam perdas de 250 milhões de dólares nos últimos 25 anos, e o governo afirmou que não poderia continuar a subsidiá-las.

A Jamaica já foi uma força em açúcar, mas agora ganha mais com vendas de bauxita e com o turismo.

(Por Horace Helps)