CÂMBIO-Dólar se ajusta e opera em alta, mas monitora fluxo

quinta-feira, 12 de junho de 2008 10:36 BRT
 

SÃO PAULO, 12 de junho (Reuters) - O dólar subia nesta quinta-feira, ajustando-se de acordo com os mercados globais e o comportamento do fluxo de recursos para o país.

Às 10h34, a moeda norte-americana BRBY era cotada a 1,647 real, em alta de 0,37 por cento. Na quarta-feira, o dólar teve queda de 0,36 por cento.

A alta do início da manhã "não é tendência, é movimento de abertura", disse o gerente de câmbio de um banco estrangeiro, que preferiu não se identificar. "A princípio é uma correção normal", acrescentou.

No exterior, a moeda norte-americana se valorizava diante de outras moedas, como o euro e o iene, por conta da projeção de alta dos juros nos Estados Unidos. A moeda única européia se encaminhava para a pior semana ante o dólar em 3 anos.

O índice do dólar em relação a uma cesta com as principais moedas internacionais .DXY subia 0,89 por cento. No mesmo horário, as bolsas em Nova York e em São Paulo também avançavam, e o risco Brasil 11EMJ caía 7 pontos.

Segundo o gerente, não há uma correlação direta entre o comportamento das principais moedas e o real, já que as características dos mercados são diferentes. Mas, na ausência de um volume expressivo, aumenta a influência global sobre a taxa de câmbio no Brasil.

Os agentes monitoram, porém, o fluxo de capitais para o Brasil. A perspectiva dos agentes é pela entrada de recursos, especialmente com a estréia na sexta-feira das ações da OGX na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

A oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) alcançou 5,87 bilhões de reais --terceira maior do mercado brasileiro. A empresa atua no setor de petróleo e gás.

(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Renato Andrade)