Presidente da InBev diz que é prematuro falar de sinergias

quinta-feira, 12 de junho de 2008 11:31 BRT
 

BRUXELAS, 12 de junho (Reuters) - É prematuro falar sobre sinergias a serem geradas pela aquisição proposta da Anheuser-Busch BUD.N pela InBev INTB.BR, informou o presidente-executivo da InBev, Carlos Brito, nesta quinta-feira.

A cervejaria informou que não está pronta para revelar quais ativos não-essencias poderia vender para financiar um acordo, acrescentando que novas dívidas devem provavelmente serem contraídas nos Estados Unidos, por motivos tributários.

"A este estágio, é um pouco prematuro discutir meta de sinergias", disse Brito em conferência pela Internet com analistas.

"Estas sinergias nos permitirão cumprir nossos padrões financeiros para uma aquisição", acrescentou o executivo.

A InBev, formada em 2004 pela união da belga Interbrew com a brasileira AmBev, fez na quarta-feira uma oferta de compra da norte-americana Anheuser-Busch por 46,3 bilhões de dólares. Se bem-sucedida, a operação criará a maior cervejaria do mundo.