COSAN busca R$2 bi para financiar projetos de cogeração

sexta-feira, 12 de setembro de 2008 13:30 BRT
 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO, 12 de setembro (Reuters) - A Cosan (CSAN3.SA: Cotações), maior empresa do setor sucroalcooleiro do Brasil, busca financiamento de até 2 bilhões de reais para desenvolver projetos relacionados à cogeração de energia a partir da biomassa da cana.

"Em termos de cogeração, entre aquilo que nós fizemos e aquilo que estamos pensando em fazer, estamos falando de um total de 2 bilhões de reais", disse o diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Cosan, Paulo Diniz, em teleconferência a jornalistas nesta sexta-feira.

A maior parte do financiamento está sendo pleiteado junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

"Junto ao BNDES estamos pleiteando entre 80 e 85 por cento deste valor, e basicamente já temos 370 (milhões de reais) de financiamento aprovado no BNDES", acrescentou ele, observando que os recursos devem ser liberados até o final do mês.

Esses recursos esperados para setembro financiarão as novas unidades de geração de energia nas usinas Costa Pinto, Rafard e Bonfim, todas no Estado de São Paulo.

O montante total de 2 bilhões de reais, que inclui o financiamento da usina de Jataí, em Goiás, também financiaria outros seis projetos.

No seu primeiro trimestre fiscal, a Cosan celebrou importantes contratos de venda de energia em leilão e em acordos bilaterais, para as usinas Bonfim, Barra, Jataí, Diamante e Univale.

"Dentre os contratos assinados tanto em leilão quanto de venda de energia, isso deve implicar em novos projetos de cogeração, então também estaríamos dando entrada para projetos no BNDES", acrescento Diniz.   Continuação...