Irã reduz orçamento para importação de combustíveis

domingo, 12 de outubro de 2008 12:31 BRT
 

TEERÃ, 12 de outubro (Reuters) - O Irã reduziu seu orçamento previsto para o gasto com a importação de combustíveis, para 6 bilhões de euros no ano de 2008 e 2009 devido à queda dos preços do petróleo, disse uma autoridade sênior do país neste domingo.

O Irã é o quarto maior produtor de petróleo do mundo, mas não tem capacidade de refino suficiente para suprir suas necessidades de gasolina e outros produtos. Isso força o país a importar grandes quantidades do produto, que é posteriormente vendido a preços subsidiados, pesando no orçamento do país.

"Se os preços do petróleo tivessem permanecido no mesmo nível que no primeiro trimestre do ano, nosso orçamento necessário teria acumulado cerca de 8 bilhões de dólares", disse Mohammad Reza Nematzadeh, chefe da Companhia de Distribuição e Refino Nacional do Irã.

"Mas dado que os preços do petróleo caíram, nós pensamos que iremos precisar de cerca de 6 bilhões de dólares para a importação dos dois (gasolina e gás)", disse ele em uma coletiva de imprensa, acrescentando que a maior parte deste volume era de importação de gasolina.

Nematzadeh disse que as refinarias do Irã produzem cerca de 45 milhões de litros de gasolina por dia, cerca de dois terços do consumo doméstico total de 68 milhões de litros.

Em uma tentativa de moderar o consumo, o Irã iniciou um racionamento da gasolina altamente subsidiada no último mês de junho.

"Se o sistema de racionamento não fosse realizado, o consumo teria aumento para cerca de 90 milhões de litros por dia", disse Nematzadeh, acrescentando que ele espera que o consumo caia ainda mais, para 65 milhões de litros, no ano iraniano, que acaba no dia 20 de março.

(Reportagem de Hashem Kalantari)