November 12, 2007 / 12:45 PM / 10 years ago

Tempestade interrompe embarques de petbóleo e grãos na Rússia

4 Min, DE LEITURA

Por Lyudmila Zaramenskikh e Aleksandras Budrys

MOSCOU, 12 de novembro (Reuters) - O maior porto russo do Mar Negro, Novorossiisk, interrompeu as atividades de embarque de petróleo e, assim como outros portos russos na região e do Mar de Azov, suspendeu o carregamento de grãos devido às condições climáticas chuvosas, afirmaram uma autoridade do porto e um trader na segunda-feira.

O Novorossiisk decidiu interromper os embarques de petróleo por volta das 3h15 da manhã de segunda-feira no horário local (22h15 de domingo no horário de Brasília), diante da aproximação de uma segunda tempestade, segundo a autoridade do porto.

"Todos os embarques dependem agora das condições climáticas. Nós não reiniciaremos (as atividades) até que as tempestades cessem", disse ele, acrescentando que o tempo chuvoso e adverso é comum durante o mês de novembro.

Uma forte tempestade afundou pelo menos quatro navios e rompeu um pequeno petroleiro na embocadura norte do Mar Negro no domingo. Uma operação de resgate está em andamento.

Outra tempestade era esperada nas próximas horas, com ventos que atingiam velocidades entre 65 e 83 quilômetros por hora e ondas que chegavam a cinco metros de altura, afirmou a autoridade do porto.

Cinco navios estavam ancorados de forma a minimizar os prejuízos.

Três deles possuíam capacidade para carregar 80 mil toneladas de petróleo cada.

Os petroleiros poderiam estar com metade da capacidade disponível, já que haviam iniciado o carregamento antes do início da tempestade, acrescentou.

Outro navio para o transporte de petróleo, com capacidade para carregar 140 mil toneladas da mercadoria, estava a caminho de Novorossiisk com os reservatórios vazios, mas também permaneceria ancorado.

Os embarques de grãos do porto de Novorossiisk e de outros portos do Mar de Azov foram suspensos no mesmo dia em que uma tarifa de 10 por cento sobre a exportação de trigo e de 30 por cento sobre a exportação de cevada entraram em vigor.

"Apesar de o tempo chuvoso ser comum nesta estação, não tivemos tempestades tão ruins há um bom tempo. O carregamentos dos navios ou foi reduzido ou suspenso", disse uma autoridade de logística de uma grande trading ocidental de grãos.

"Definitivamente haverá um declínio nas exportações. Mas ainda há contratos que devem ser honrados, independentemente da tarifa", acrescentou.

Uma fonte no Ministério da Energia russo contou à Reuters que um total de 13 navios foram danificados, afundaram ou encalharam por conta da tempestade de domingo.

Em outubro, o porto de Novorossiisk embarcou 3,94 milhões de toneladas de petróleo bruto, 283 mil toneladas de óleo dieses e 74 mil toneladas de gasolina.

Reportagem adicional de Dmitry Zhdannikov

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below