Commodities pesam e Bovespa tem 2a maior queda do ano

segunda-feira, 12 de novembro de 2007 19:00 BRST
 

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO (Reuters) - Os preços de commodities registraram forte queda no mercado internacional nesta segunda-feira e a Bolsa de Valores de São Paulo foi atingida em cheio, registrando a segunda maior queda do ano.

O principal indicador da bolsa paulista recuou 4,34 por cento, para 61.526 pontos, queda mais acentuada desde a de 6,6 por cento de fevereiro, quando o mercado foi assolado por preocupações relacionadas à China.

"Como Petrobras sustentou a bolsa nos últimos dias, hoje está derrubando, em função do balanço", disse Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros.

"O pessoal também está com muito medo. Essa semana tem vários indicadores para sair (nos EUA, os índices de inflação) CPI e PPI, produção industrial", complementou.

Até sexta-feira, o Ibovespa acumulava alta de cerca de 45 por cento no ano, com grande ajuda das blue chips Petrobras e Vale do Rio Doce.

Nesta sessão, os papéis da estatal despencaram 6,5 por cento, para 76,34 reais, e os da mineradora caíram 4,56 por cento, para 50,87 reais --ambas com muita venda de investidores estrangeiros. As preferenciais da Petrobras movimentaram 1,6 bilhão de reais, enquanto o giro total da bolsa ficou em 6,3 bilhões de reais.

E dos 63 papéis do Ibovespa, somente cinco subiram. A maior alta foi Embraer, 2,7 por cento, depois que a empresa divulgou aumento do lucro e uma série de encomendas.

No caso de Petrobras, o fato de a empresa ter anunciado queda de 22 por cento no lucro trimestral ajudou a motivar as vendas.   Continuação...