Anglo quer duplicar capacidade do sistema Minas-Rio

terça-feira, 12 de agosto de 2008 17:50 BRT
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Anglo American avalia duplicar a produção de minério de ferro no sistema Minas-Rio, atualmente com capacidade projetada em 26,6 milhões de toneladas por ano, disse o presidente da Anglo Ferrous Brazil, Bernie Pryor.

A Anglo Ferrous Brazil é o novo nome da IronX, que reúne os ativos adquiridos em 5 de agosto pela Anglo por 5,4 bilhões de reais do empresário Eike Batista.

Fazem parte da Anglo Ferrous o sistema Minas-Rio, que deve entrar em operação no final de 2010, e sistema Amapá.

"Apesar de não termos o valor final, provavelmente vamos duplicar a capacidade do Minas-Rio", disse Pryor, estimando para o início de setembro a operação que vai fechar o capital da Anglo Ferrous Brazil na Bovespa e na bolsa de Toronto.

A empresa comprou 63,3 por cento do capital da IronX, e se conseguir comprar todas as ações dos minoritários o investimento total da empresa pode subir para 8,6 bilhões de reais.

O projeto Minas-Rio, maior aquisição já feita pela Anglo, consiste em um complexo de mina, mineroduto de 525 quilômetros e porto, que demandará investimentos de 3 bilhões de dólares.

"Queremos atrair para o porto o máximo de receita possível, podemos importar carvão e exportar agrícolas, por exemplo", disse o executivo, ressaltando sem dar detalhes que o projeto do porto também poderá ser ampliado.

Segundo Pryor, o projeto do Amapá, igualmente adquirido do empresário Eike Batista, também deverá ser expandido. Esse sistema hoje já produz 6,5 milhões de toneladas/ano e tem reservas estimadas em 330 milhões de toneladas.   Continuação...