12 de Dezembro de 2007 / às 20:43 / 10 anos atrás

PANORAMA-BCs tentam aliviar mercados com mais liquidez

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 12 de dezembro (Reuters) - O Federal Reserve e outros quatro bancos centrais tomaram nesta quarta-feira medidas adicionais para aumentar a liquidez dos mercados financeiros.

“Os bancos centrais atuando juntos e dizendo ‘basta’ só pode ser algo positivo”, disse Paul Mortimer-Lee, diretor global do BNP Paribas.

Inicialmente, o anúncio foi bem recebido por Wall Street, cujos índices de ações chegaram a subir 2 por cento logo após a abertura. Mas, a menos de 1 hora do fechamento, o medo de mais perdas nos bancos norte-americanos com hipotecas de alto risco prevaleceu e o mercado acionário dos Estados Unidos passou a cair.

Na terça-feira, os mercados financeiros mostraram decepção com o corte de 0,25 ponto percentual na taxa básica e na taxa de redesconto dos EUA. Alguns economistas e analistas esperavam redução maior.

Nesta quarta-feira, o Fed, o Banco Central Europeu (BCE), o Banco da Inglaterra, o Banco do Canadá e o Banco Nacional da Suíça anunciaram a criação de instrumentos temporários de crédito de curto prazo.

No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) refletiu a reação positiva ao anúncio dos BCs internacionais no começo do dia e o principal índice chegou a superar os 66 mil pontos na máxima do dia. Mas o Ibovespa perdeu o fôlego e encerrou com valorização de 0,36 por cento, depois da piora em Wall Street.

O dólar até ensaiou uma queda, mas foi influenciado no final da sessão pelo enfraquecimento externo e pela atuação do Banco Central no mercado à vista. A moeda terminou o dia com alta de 0,91 por cento.

Na agenda doméstica, o mercado soube que o crescimento brasileiro foi maior do que o esperado no terceiro trimestre. O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,7 por cento de julho a setembro sobre o trimestre anterior.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,774 real, em alta de 0,91 por cento.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa subiu 0,36 por cento, a 64.741 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 16,6 bilhões de reais, em dia de vencimento de opções sobre o Ibovespa.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros subia quase 1 por cento perto do fechamento em Nova York, aos 37.149 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) fechou em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 11,82 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 foi a 12,44 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 134,188 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,48 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil cedia 4 pontos, a 212 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 235 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI tinha variação negativa de 0,56 por cento perto do fim do pregão. O Nasdaq .IXIC caía 0,31 por cento. O S&P 500 .SPX exibia baixa de 0,44 por cento.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 4,05 por cento no final da tarde.

Reportagem adicional de Daniela Machado, Renato Andrade, Rodrigo Viga Gaier e Rodolfo Barbosa; Edição de Cesar Bianconi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below