13 de Junho de 2008 / às 20:30 / em 9 anos

SAIBA MAIS-Porto Alegre aguarda definição de Fogaça

PORTO ALEGRE (Reuters) - Apontado como líder pelas primeiras sondagens de intenção de voto, o atual prefeito José Fogaça (PMDB) espera a negociação em sua base de apoio para resolver se concorrerá à reeleição.

Segundo as sondagens, Fogaça teria grande chance de garantir sua vaga no segundo turno. O adversário estaria entre os candidatos já apresentados: as deputadas federais Maria do Rosário (PT), Manuela D’Ávila (PCdoB), Luciana Genro (PSOL) ou o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM).

As três candidatas disputam o tradicional eleitorado de esquerda da capital gaúcha, em torno de 30 por cento. A eleição em Porto Alegre pode ser influenciada ainda pelos efeitos da crise política enfrentada pelo governo estadual de Yeda Crusius (PSDB).

Veja a seguir os candidatos e as alianças dos principais partidos:

PMDB

José Fogaça ainda não confirmou a candidatura à reeleição. O atual prefeito da capital foi eleito pelo PPS e voltou para o PMDB em 2007. Fogaça estaria à espera da definição de um acordo entre os aliados para definir sua candidatura. PDT e PTB discutem a possibilidade de uma aliança em torno do atual prefeito, mas as condições passariam pelo aumento na participação no governo municipal e a extensão da aliança para as candidaturas proporcionais. Enquanto a probabilidade de adesão do PTB é grande, setores do PDT defendem a candidatura própria, para a qual o partido já teria dois pré-candidatos: José Fortunati e Vieira da Cunha

PT -- MARIA DO ROSÁRIO

A deputada federal Maria do Rosário venceu, por 56 votos, o ex-ministro Miguel Rossetto na prévia que indicou o candidato do partido à eleição de outubro. Mesmo enfrentando resistências por ter iniciado sua carreira política no PCdoB, Rosário derrotou Rossetto que tinha o apoio das duas principais correntes internas do partido, dos ministros Tarso Genro (Justiça) e Guilherme Cassel (Desenvolvimento Agrário) e de lideranças como Olívio Dutra e Raul Pont. PRB e PTC também formarão a denominada Frente Popular.

PSDB

O deputado estadual Nelson Marchezan Júnior é pré-candidato, mas há grupos que defendem o apoio a Fogaça.

PCdoB -- MANUELA D’ÁVILA

A deputada federal Manuela D’Ávila será a candidata de uma coligação que deve reunir PSB e PR. O partido tenta atrair ainda o PPS.

DEM -- ONYX LORENZONI

O deputado federal Onyx Lorenzoni será o candidato do DEM. A candidatura deve contar com o apoio do PP, que mesmo estando no governo municipal decidiu por não apoiar a reeleição de Fogaça.

PSOL -- LUCIANA GENRO

O partido já oficializou a candidatura da deputada federal Luciana Genro, filha do ministro da Justiça, Tarso Genro. O PSOL deve ter o PV como aliado.

PPS

O partido está dividido entre a candidatura própria, com o deputado federal Nélson Proença, ou aderir à chapa de Manuela D’Ávila. O apoio a José Fogaça também não está descartado, mas há resistências em função da saída do atual prefeito do partido. (Reportagem de Sinara Sandri)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below