February 13, 2008 / 7:19 PM / in 9 years

Bolsa mira adesão de empresas de médio porte com Bovespa Mais

4 Min, DE LEITURA

Por Wallace Nunes

SÃO PAULO, 13 de fevereiro ( Reuters) - A Nutriplant NUTR3M.SA inaugurou nesta quarta-feira o Bovespa Mais, e já há outras companhias se preparando para entrar no novo segmento voltado principalmente a empresas de pequeno e médio porte criado pela Bolsa de Valores de São Paulo, segundo uma fonte.

"Há cinco ou seis empresas que estão no 'pipeline' para entrar no mercado de capitais a partir no novo segmento da Bovespa", disse a fonte a par da situação, que pediu para não ser identificada.

O diretor-geral da Bovespa, Gilberto Mifano, disse que há 60 mil empresas que poderiam entrar no Bovespa Mais, considerando seu porte. Mas ele recusou-se, no entanto, a informar quantas companhias estariam perto de ingressar na bolsa paulista por meio do novo segmento.

Criado em dezembro de 2005, o Bovespa Mais cobra das empresas práticas de governança corporativa similares às do Novo Mercado, segmento da bolsa que exige grande nível de transparência.

O arcabouço regulatório do Bovespa Mais foi finalizado em março de 2006. Porém, a liquidez internacional naquele ano e em 2007 fez com que muitas empresas de médio porte optassem por fazer ofertas no Novo Mercado, segundo Mifano.

"Bematech BEMA3.SA, Company CPNY3.SA e Lupatech LUPA3.SA são os exemplos", mencionou o diretor-geral da Bovespa.

A Nutriplant, empresa de fertilizantes de Paulínia, interior de São Paulo, foi constituída em 1979 pela Frit Industries e Ferro Corporation para produzir e comercializar fertilizantes agrícolas específicos.

A companhia vendeu cerca de 2 milhões de novas ações em sua Oferta Pública Inicial e levantou 20,7 milhões de reais. Pouco antes das 16h, as ações da empresa subiam 5 por cento, para 10,50 reais, e haviam sido negociadas 500 ações, segundo a asssessoria de imprensa da Bovespa.

Para permanecer no Bovespa Mais, a companhia terá que ter pelo menos 25 por cento de suas ações em circulação no mercado em até sete anos, manter uma média mínima de dez negócios ao mês e garantir presença em, pelo menos, 25 por cento dos pregões ao final de cada ano. Há também restrições quanto ao número de prejuízos consecutivos ou para patrimônio líquido negativo.

O diretor-geral da Bovespa comentou que o respeito às regras no Bovespa Mais vão dar estabilidade e garantias para que a companhia possa "migrar para o Novo Mercado" no futuro.

Para ele, o Bovespa Mais caracteriza-se como uma nova opção para as companhias que hoje buscam financiamento para se captalizar.

"A alternativa ao Bovespa Mais são financiamentos de longo prazo oferecidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e recursos obtidos através de 'private equity' e 'venture capital'", disse Mifano.

Edição de Cesar Bianconi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below