CÂMBIO-Preocupação global mantém dólar acima de R$1,62

quarta-feira, 13 de agosto de 2008 11:13 BRT
 

SÃO PAULO, 13 de agosto (Reuters) - O pessimismo das bolsas de valores estrangeiras com o crescimento econômico mundial mantinha o dólar pressionado nesta quarta-feira, na oitava sessão seguida de alta frente ao real.

Às 11h10, a moeda norte-americana BRBY era cotada a 1,627 real, com avanço de 0,18 por cento.

O dólar chegou a operar em leve baixa no começo da sessão, acomodando-se após subir cerca de 4 por cento desde o início do mês. A queda das bolsas de valores na Ásia, Europa e Estados Unidos, no entanto, mantinha o sinal de alerta no mercado.

"(O dólar) permanece em patamares elevados, embora eu acredite que 1,63 (real) seja um ponto de resistência" para a continuidade da alta, avaliou Carlos Alberto Postigo, operador de câmbio do Banco Paulista.

A retração econômica do Japão no segundo trimestre é uma das origens do mau humor, já que indica que outros países não estão imunes à desaceleração econômica dos Estados Unidos. A preocupação com a inflação na Grã-Bretanha também pesava sobre os negócios.

O dólar subia frente a outras moedas no exterior .DXY e os preços das commodities exibiam leve alta .CRB.

A manhã turbulenta coincidia com uma diminuição do movimento dos estrangeiros no mercado futuro de câmbio. Entre segunda e terça-feiras, o aumento das posições compradas desses agentes em derivativos cambiais foi de cerca de 300 milhões de dólares, abaixo da média entre 1 bilhão e 2 bilhões de dólares das sessões anteriores.

A posição comprada dos estrangeiros, que soma 3,6 bilhões de dólares, equivale à aposta na valorização da moeda norte-americana. O aumento dessas posições desde o começo do mês foi visto por analistas como a principal explicação para a atual série de altas do dólar diante do real.

Para Postigo, a continuidade ou não desse ajuste depende do comportamento do mercado externo. "E depende até que ponto o dólar vai continuar se fortalecendo ante outras moedas."

(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Daniela Machado)