Excesso de água faz PETROBRAS mudar plano em Golfinho

terça-feira, 13 de maio de 2008 12:21 BRT
 

Por Marcelo Teixeira

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras anunciou nesta terça-feira que problemas com excesso de água na prospecção no campo de Golfinho, na bacia do Espírito Santo, fizeram a empresa mudar os planos de exploração do reservatório, disse o coordenador de gestão de informações de Exploração e Produção para investidores da estatal, Eduardo Alessandro Molinari.

"Começou a formar cone de água e acabamos produzindo mais água do que óleo. É uma coisa que acontece", explicou ele a jornalistas após apresentação dos resultados da empresa a investidores.

Por causa dos problemas, a FPSO Capixaba, uma plataforma flutuante que opera na região, deverá ser transferida para o campo Cachalote e Baleia Franca, na costa do Espírito Santo, com implantação prevista para meados de 2010, de acordo com Molinari.

A Capixaba estava produzindo apenas 30 mil barris por dia, contra capacidade instalada de até 100 mil por dia.

Além da Capixaba, também opera no campo de Golfinho a FPSO Cidade de Vitória.

A FPSO Cidade de Vitória, que tem capacidade para 100 mil barris diários, também está produzindo somente 30 mil barris diários, devido ao mesmo problema com água no reservatório.

Em função das dificuldades encontradas no local, Molinari disse que a Petrobras desistiu de instalar o módulo 3 no campo de Golfinho.

Apesar de o módulo 3 em Golfinho não estar no plano de investimentos até 2012, a Petrobras pretendia instalar a terceira plataforma no campo.   Continuação...