ATUALIZA-Mercado sobe estimativa de inflação, mas juro se mantém

segunda-feira, 13 de outubro de 2008 08:55 BRT
 

(Texto atualizado com mais informações da pesquisa)

SÃO PAULO, 13 de outubro (Reuters) - O mercado voltou a aumentar a estimativa para a inflação brasileira deste ano, mas manteve a aposta de que a taxa básica de juro será elevada em mais 1 ponto percentual até dezembro, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira.

De acordo com o levantamento semanal do Banco Central, a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve atingir 6,20 por cento em 2008, levemente acima dos 6,14 por cento estimados na pesquisa anterior. Para 2009, entretanto, a projeção caiu para 4,80 por cento, ante 4,85 por cento.

A meta de inflação definida para os dois anos é de 4,5 por cento, com margem de variação de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

O cenário traçado pelos analistas para a taxa básica de juro manteve-se inalterado. Pelos cálculos, a Selic deverá subir mais 1 ponto percentual, atingindo 14,75 por cento em dezembro. Ao final de 2009, a taxa estará em 13,50 por cento.

O Comitê de Política Monetária (Copom) iniciou em abril um ciclo de aperto monetário para tentar colocar a inflação de volta ao centro da meta já em 2009. A Selic está atualmente em 13,75 por cento e o Copom tem mais dois encontros este ano.

A próxima reunião está agendada para os dias 28 e 29 deste mês.

A pesquisa do BC mostrou ainda que a projeção de crescimento para a economia brasileira este ano foi elevada pela quinta vez seguida. Agora, os analistas apostam que o Produto Interno Bruto (PIB) terá expansão de 5,23 por cento, superando marginalmente a previsão anterior, de 5,20 por cento.

As estimativas de 2009, depois de duas semanas consecutivas de corte, se mantiveram no patamar de 3,50 por cento.

(Reportagem de Renato Andrade; Edição de Daniela Machado)