Pressões levam à demissão de Marina; Carlos Minc será substituto

terça-feira, 13 de maio de 2008 20:12 BRT
 

Por Carmen Munari

SÃO PAULO (Reuters) - A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, forte defensora da preservação da Amazônia, pediu demissão nesta terça-feira e será substituída pelo ambientalista Carlos Minc (PT), secretário do Rio de Janeiro.

O nome do novo ministro foi confirmado pelo governo do Estado do Rio. O governador Sergio Cabral (PMDB) recebeu ligação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva requisitando o secretário para o ministério.

Marina pediu seu afastamento, em caráter irrevogável, em carta enviada nesta terça-feira ao presidente Lula, que aceitou. O Planalto não se manifestou, no entanto, sobre Carlos Minc como substituto.

Nos bastidores, circulou que Lula ficou indignado com a forma como Marina comunicou sua saída. Uma carta sem conversa prévia e vazamento imediato à imprensa. Com este gesto, não poderia haver volta, era o comentário no Planalto.

Sobre Minc, coincidência ou não, Lula elogiou o secretário ao participar de evento no Rio na segunda-feira.

Marina, acreana e ex-seringueira de 50 anos, estava no cargo desde 2003, no primeiro mandato do presidente Lula.

A ministra não ofereceu um motivo específico para seu desligamento.

"Essa difícil decisão decorre das dificuldades que tenho enfrentado há algum tempo para dar prosseguimento à agenda amibiental federal", disse Marina na carta a Lula.   Continuação...