Ministra israelense critica expansão de assentamentos judeus

quinta-feira, 13 de março de 2008 07:56 BRT
 

Por Allyn Fisher-Ilan

CAMBRIDGE, Estados Unidos (Reuters) - A ministra israelense do Exterior, Tzipi Livni, criticou na quarta-feira (quinta-feira em Brasília) um plano de expansão de assentamentos judeus em terras ocupadas, mas insistiu que ele não atrapalhará um acordo de paz que está sendo negociado com os palestinos.

O plano israelense de construir centenas de casas em um assentamento próximo a Jerusalém, anunciado após um palestino matar oito israelenses a tiros em um seminário religioso na semana passada, provocou críticas da comunidade internacional, às quais se juntou a secretária norte-americana de Estado, Condoleezza Rice, na quarta-feira.

"Não é a política do governo israelense ampliar os assentamentos nos dias de hoje", disse Livni a estudantes da Universidade Harvard, em Cambridge, numa aparente tentativa de amenizar as pressões geradas por uma iniciativa que ameaça prejudicar o processo de paz.

Livni, ex-integrante do serviço israelense de espionagem Mossad e uma das principais vices do premiê Ehud Olmert, afirmou que os planos de construção são privados e "não-dramáticos".

"Basicamente, eu não acho que ajuda", disse Livni sobre o plano de expansão dos assentamentos. "Decidimos parar as atividades nos assentamentos."

Ela acrescentou que Israel "terá de desmantelar mais assentamentos" sob um acordo de paz que busca uma solução de dois Estados para o conflito entre israelenses e palestinos. O presidente norte-americano, George W, Bush, disse querer ver um acordo entre as duas partes antes de deixar o governo em 2009.

Livni disse que a retirada das tropas israelenses da Faixa de Gaza em 2005, que removeu 8 mil assentados judeus dessa região, foi um sinal de que Israel eliminará mais enclaves em nome da paz.

Ela também descartou a possibilidade de Israel voltar à região costeira, apesar das recentes tensões na fronteira. "Israel deixou a Faixa de Gaza para não voltar", disse.

(Reportagem adicional de Jason Szep em Boston)

 
<p>A ministra israelense Tzipi Livni dando palestra em Harvard. Photo by Brian Snyder</p>