13 de Outubro de 2008 / às 20:33 / 9 anos atrás

CORREÇÃO-CÂMBIO-Dólar despenca 7,7% com otimismo global

(Corrige no 10o parágrafo o total de recursos disponíveis para 107 bilhões de reais, no lugar de 200 bilhões de reais)

Por Jenifer Corrêa

SÃO PAULO, 13 de outubro (Reuters) - O dólar despencou quase 8 por cento nesta segunda-feira, acompanhando o otimismo espalhado pelos mercados globais, após o anúncio de planos de resgate a bancos por vários governos europeus.

A moeda norte-americana BRBY fechou cotada a 2,146 reais, com desvalorização de 7,74 por cento. Apesar de essa ser a maior queda percentual de fechamento desde agosto de 2002, a divisa ainda acumula alta de 12,6 por cento no mês.

Rodrigo Nassar, gerente da mesa financeira da Hencorp Commcor Corretora, resumiu o dia no câmbio dizendo que os pacotes anunciados na Europa foram bastante positivos e tranquilizam "todo o setor financeiro".

O principal índice da Bovespa fechou em alta de impressionantes 14,5 por cento, maior variação positiva desde janeiro de 1999, enquanto em Nova York as bolsas de valores subiram mais de 11 por cento.

No mercado futuro, na BM&F, o dólar atingiu o limite mínimo estipulado para sessão, cotado a 2,1885, em queda de 5,99 por cento. Após o fechamento do mercado à vista, a instituição enviou um comunicado informando que estendeu o limite mínimo do dia para 8 por cento a partir das 16h30.

Após reunião de emergência de líderes dos países da zona do euro no fim de semana, diversos governos europeus anunciaram planos de ajuda aos bancos, numa tentativa de recuperar a confiança nas instituições e combater a crise financeira mundial.

Governos de outros países, como Austrália, Nova Zelândia, Indonésia e Japão também demonstraram intenções de intervenção para ajudar o sistema bancário.

No Brasil, o Banco Central não vendeu dólares no mercado à vista, realizando apenas um leilão de swap tradicional, anunciado na sexta-feira. A autoridade monetária vendeu 10.110 da oferta de até 35.110 contratos, equivalentes a 494,5 milhões de dólares.

Na semana passada, além dos leilões de swap tradicional, o BC também vendeu dólares à vista.

Em outro front, o BC anunciou novas alterações nas regras de recolhimentos compulsórios exigidos dos bancos, elevando o total de recursos disponíveis ao mercado a cerca de 107 bilhões reais. Analistas disseram que medidas desse tipo não têm influência direta no mercado de câmbio, mas estimulam a liquidez do mercado de um modo geral.

Apesar do melhor ânimo dos mercados nesta segunda-feira, um operador que preferiu não ser identificado apontou para o menor volume de negócios em Nova York devido ao feriado de Columbus Day. "Precisamos ver amanhã... é outro dia, as notícias serão outras."

Reportagem de Jenifer Corrêa; Edição de Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below