ESPECIAL-Mesmo na base, PV faz oposição em cidades estratégicas

terça-feira, 14 de outubro de 2008 16:09 BRT
 

Por Fernando Exman

BRASíLIA, 14 de outubro (Reuters) - O Partido Verde (PV), que integra a base aliada ao Palácio do Planalto, ajuda a oposição nas duas principais cidades do país -- São Paulo e Rio de Janeiro -- e ainda se aliou a adversários históricos do governo para derrotar o PT em Natal.

Os líderes governistas no Congresso tentam evitar que as divergências entre o PV e as demais legendas que apóiam o Executivo enfraqueçam a bancada no Legislativo.

Com 14 deputados, o PV, no entanto, faz questão de ressaltar que se unirá nas cidades a quem lhe der a oportunidade de implantar seu programa partidário. E que, mesmo no âmbito nacional, fará oposição aos projetos do governo que se chocarem com seus ideais.

"A gente tem a nossa agenda. Se não tiver uma aliança que seja pertinente ao nosso querer, a gente faz sozinho", declarou à Reuters o presidente do PV, José Luiz de França Penna, que se elegeu vereador em São Paulo no último dia 5.

Segundo Penna, quando o partido perde interlocução com o governo federal, segue trilhando o "próprio caminho" de forma independente. O presidente do PV ponderou, porém, que as coligações nas eleições municipais foram feitas de acordo com critérios locais.

Representado na Esplanada dos Ministérios por Juca Ferreira, ministro da Cultura, Penna reclama da exclusão do partido das decisões da pasta.

"O Ministério da Cultura é um sinal para o partido continuar se relacionando (com o governo). Às vezes, esse sinal fica com ruídos, às vezes ele fica mais nítido", disse o presidente do PV, antes de prosseguir com um lamento. "Neste momento, o ministério passa por uma série de ruídos. Mas, continua um sinal da nossa presença na aliança."

O PV também se queixa da política energética do governo. Para Penna, é um "absurdo" e uma "ameaça" a idéia do governo de construir mais usinas nucleares e de aumentar a participação de termelétricas na matriz energética nacional.   Continuação...