PANORAMA1-Commodities fraquejam e mercado brasileiro sofre

terça-feira, 13 de novembro de 2007 08:29 BRST
 

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 13 de novembro (Reuters) - A fraqueza nos preços das commodities após um longo rali ajudou o mercado brasileiro a se ajustar na segunda-feira à chacoalhada que o mercado internacional sofreu na semana passada.

Resta saber se um dia só foi suficiente para isso e como Wall Street vai se comportar sem a interferência do feriado do Dia dos Veteranos.

Investidores também estão cautelosos quanto aos números importantes que saem nos Estados Unidos no fim da semana, quando o Brasil terá tirado o pé do acelerador por conta de dois feriados muito próximos: o da Proclamação da República, na quinta-feira, e o da Consciência Negra, dia 20.

Nesta terça-feira a agenda é relativamente fraca. As divulgações mais relevantes ocorrem nos Estados Unidos: resultado fiscal e vendas de moradias pendentes.

O mercado também continua bastante atento às notícias relacionadas ao mercado de crédito. Na véspera, o WestLB disse que espera divulgar prejuízo de milhões de euros em 2007 ao invés de lucro, devido a perdas com títulos estruturados, aumentando as preocupações de investidores com a repercussão da crise global de crédito sobre os bancos.

"Como consequência dos acontecimentos persistentemente difíceis do mercado, que piorou mais ainda nas últimas semanas, o conselho diretor não acha mais que o grupo pode obter resultado positivo em 2007", afirmou a instituição em comunicado.

A perda com hipotecas de alto risco pode custar aos bancos no mundo inteiro até 400 bilhões de dólares, avaliaram analistas na segunda-feira. Eles também previram que um quarto dos financiamentos desse tipo fiquem inadimplentes.

Enquanto isso, a agenda de resultado tem Wal-Mart (WMT.N: Cotações) e Home Depot (HD.N: Cotações), tidos como termomêtro da saúde da varejo norte-americano, em uma época de muitas dúvidas sobre o vigor da desaceleração da economia.   Continuação...