PETROBRAS retarda planos em álcool por baixa demanda no Japão

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007 14:11 BRST
 

Por Denise Luna e Inaê Riveras

SÃO PAULO, 13 de dezembro (Reuters) - A Petrobras (PETR4.SA: Cotações)PBR.N reduziu o ritmo de seu plano de investimentos na produção de álcool, devido ao desenvolvimento mais lento que o esperado do mercado japonês para o biocombustível.

Interessada em se tornar uma grande exportadora do combustível renovável, a empresa havia anunciado sua intenção de ter 20 a 30 por cento de participação em 20 destilarias de álcool no Brasil em projetos que envolviam a trading japonesa Mitsui 8031.T.

O plano continua, mas apenas três projetos-piloto de usinas vão ser apresentados para aprovação da diretoria da companhia, provavelmente na semana que vem, em vez de cinco inicialmente previstos, afirmou o diretor de abastecimento, Paulo Roberto Costa, na quinta-feira.

"A gente quer começar com três para sentir o mercado, para ver como está se desenvolvendo...Não adianta querer exportar 5 bilhões de litros se o mercado está começando com 500 milhões de litros", disse ele à Reuters.

A Petrobras havia dito em setembro que começaria a aprovar suas primeiras cinco parcerias para produzir álcool em Goiás e Mato Grosso até o fim de outubro, com um investimento estimado para esta fase de 1 bilhão de dólares.

A companhia então deveria anunciar as cinco parcerias seguintes até o fim do ano, dentro de seu plano estratégico de exportar 4,7 bilhões de litros de álcool até 2012.

Mas nenhuma delas foi revelada ainda pela companhia.

  Continuação...