Inflação na Grã-Bretanha supera meta em outubro e surpreende

terça-feira, 13 de novembro de 2007 10:02 BRST
 

LONDRES, 13 de novembro (Reuters) - A inflação na Grã-Bretanha subiu mais que o esperado em outubro, superando a meta de 2,0 por cento fixada pelo banco central pela primeira vez desde junho, por conta dos preços do petróleo e dos alimentos, mostraram dados nesta terça-feira.

De acordo com a agência nacional de estatísticas, o índice de preços ao consumidor subiu 0,5 por cento em outubro, elevando a taxa anual para 2,1 por cento, ante 1,8 por cento em setembro.

Analistas esperavam que a taxa anual ficasse em 1,9 por cento em outubro.

Com o contínuo aumento dos custos dos alimentos e de energia, e a inflação no atacado em seu maior patamar em 12 anos, a inflação pode subir ainda mais.

"O salto para 2,1 por cento não representa, necessariamente, uma barreira para um corte do juro no curto prazo, mas pode fazer com que o comitê de política monetária seja mais cauteloso", afirmou Philip Shaw, economista de Grã-Bretanha da Investec.

O BC britânico manteve a taxa de juro em 5,75 por cento na semana passada e vai publicar na quarta-feira seu novo relatório trimestral de inflação.