Peres anuncia abstenção na CCJ e cobra mais redução de gastos

terça-feira, 13 de novembro de 2007 19:08 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O senador Jefferson Peres (PDT-AM), cujo voto favorável à prorrogação da CPMF chegou a ser anunciado pelo companheiro de partido Osmar Dias (PR), anunciou que vai se abster na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nesta terça-feira, e pode votar contra em plenário se o governo não melhorar a proposta de controle de gastos públicos.

Em reunião na manhã de terça-feira, o governo se comprometeu com uma limitação do crescimento dos gastos com pessoal em 2,5 por cento mais a inflação, de acordo com proposta de Romero Jucá (PMDB-RR) já encaminhada ao Senado.

Jefferson Peres considerou que houve uma evolução na proposta do governo, mas não se mostrou satisfeito

"No plenário vou votar sim ou não", disse ele, acrescentando que sua decisão dependerá de um aperfeiçoamento da proposta do governo para controle dos gastos públicos.

"Aqui vou me abster, lá não me absterei", acrescentou Peres, admitindo que poderá votar contra a CPMF, mesmo que seu voto seja decisivo para a prorrogação do imposto do cheque.

"Não acho que a rejeição da CPMF seja um desastre, uma tsunami, mas vai causar turbulência", afirmou o pedetista.

Com a defecção de Peres, os governistas, que estimavam uma vitória na CCJ por 13 votos a 9, consideram que a proposta de prorrogação da CPMF será aprovada por 12 votos a 10.

(Reportagem de Isabel Versiani; Edição de Mair Pena Neto)