November 14, 2007 / 8:53 PM / 10 years ago

Bovespa fecha em alta de 2,7% e tem melhor dia do mês

4 Min, DE LEITURA

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO (Reuters) - A quarta-feira nem pareceu véspera de feriado. O volume foi o de um dia normal e a Bolsa de Valores de São Paulo fechou com forte alta, à medida que dados de inflação e varejo nos Estados Unidos aumentaram o apetite por risco.

O principal indicador da Bovespa avançou 2,71 por cento, para 64.630 pontos, aproximando-se novamente de seu recorde, 65.317 pontos, registrado em 31 de outubro. Foi a maior alta percentual registrada em novembro.

Investidores gostaram do fato de a inflação no atacado norte-americano ter vindo abaixo do esperado e de as vendas no varejo terem ficado em linha com as estimativas.

"Vendeu-se o que se esperava com menos inflação, então é o melhor dos mundos!", comentou Carlos Alberto Ribeiro, diretor da Novação Distribuidora.

Além disso, lembrou Ribeiro, quando a Bovespa fechou na véspera, Wall Street intensificou os ganhos, fazendo com que o mercado local corrigisse o descompasso apenas nesta quarta-feira.

"O problema é que amanhã sai outro número, o CPI (índice de preço ao consumidor nos EUA), e nós estamos fechados. Normalmente, o CPI acompanha mais ou menos o PPI, por isso também que o mercado está um pouco tranquilo", complementou Ribeiro.

Nos Estados Unidos, o mercado não teve tanto fôlego. O Dow Jones operava em queda de 0,33 por cento poucos minutos antes do fechamento e o Nasdaq recuava 1 por cento, depois de forte rali na véspera. A alta do preço do petróleo e a notícia de que o Bear Stearns espera registrar baixa contábil de 1,2 bilhão de dólares no quarto trimestre, depois de baixas bilionárias anunciadas por outros bancos contribuíram para o resultado.

Na Bovespa, o movimento de alta foi generalizado, com apenas 3 dos 63 papéis do Ibovespa caindo. O pregão foi influenciado também pela proximidade do exercício de opções, que ocorre na segunda-feira e fica espremido pelo feriado.

A blue chip Petrobras avançou 1,84 por cento, para 79,13 reais. Já Vale do Rio Doce teve valorização de 3,11 por cento, para 53,11 reais.

Na ponta oposta ficaram as ações do grupo Pão de Açúcar, que recuaram 0,7 por cento, para 29,79 reais, depois de subirem na véspera, quando a empresa divulgou o primeiro aumento de lucro desde o primeiro trimestre de 2006.

"Acreditamos que a companhia ainda precisa enfrentar os desafios de reagrupar a categoria de não alimentos e reverter o fraco desempenho final, (além) do impacto negativo da inflação dos alimentos no ticket e do aumento da competição, assim como a competição por parte de formatos de menor preço", afirmou a analista do JP Morgan Andrea Teixeira.

"Gostamos do resultado do terceiro mas a pressão sobre as margens deve persistir", complementou.

O volume financeiro na Bovespa ficou em 6,8 bilhões de reais, acima da média diária do ano, de 4,7 bilhões de reais, e também do giro médio de outubro, de 6,7 bilhões de reais.

Com a alta desta quarta-feira, o Ibovespa acumula agora baixa de 1 por cento em novembro e alta de mais de 45 por cento no ano.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below