Rússia emprestará US$9 bi a empresas de energia

terça-feira, 14 de outubro de 2008 09:18 BRT
 

MOSCOU, 14 de outubro (Reuters) - O governo russo emprestará a quatro das maiores empresas do setor de energia do país até 9 bilhões de dólares, para ajudá-las a financiar dívida estrangeira e projetos estratégicos em meio à crise financeira, informou o diário de negócios Kommersant nesta terça-feira.

O jornal citou fontes não identificadas próximas ao assunto que afirmaram que a decisão foi tomada em uma reunião de executivos do setor de energia e autoridades com o vice-primeiro-ministro da Rússia, Igor Sechin, no sábado.

A gigante de gás russa Gazprom (GAZP.MM: Cotações) e uma joint-venture das três maiores produtoras de petróleo do país, a Rosneft (ROSN.MM: Cotações), Lukoil (LKOH.MM: Cotações) and NK-BP TNBPI.RTS, pediram apoio ao governo depois que a crise de crédito praticamente fechou os mercados de capitais globais em uma época de declínio do preço do petróleo.

A Rosneft, que tem uma dívida de mais de 21 bilhões de dólares e Sechin como presidente de seu conselho, deve receber a maior parte dos fundos, ou 4,2 bilhões de dólares, informa o jornal.

A Gazprom, que tem uma dívida consolidada de quase 60 bilhões de dólares, terá 1 bilhão de dólares. A LUKOIL e a TNK-BP devem receber 2 bilhões de dólares e 1,8 bilhões de dólares, respectivamente.

A distribuição final de recursos está sujeita à aprovação do banco estatal russo VEB.

O governo disse que está preparado para emprestar 50 bilhões de dólares a companhias russas para refinanciar um total de 120 bilhões de dólares em dívidas ao ocidente antes do fim de 2009.

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, disse nesta segunda-feira que somente cinco empresas que trabalham em setores estratégicos da economia real terão acesso à ajuda de refinanciamento para empréstimos tomados para projetos de importância estratégica ou para a compra de ativos dentro da Rússia.

As quatro companhias de energia representam 70 por cento da produção de petróleo da Rússia, o segundo maior exportador de petróleo do mundo, e 90 por cento da produção de gás DO PAíS.

(Reportagem de Tanya Mosolova)