14 de Abril de 2008 / às 18:04 / 9 anos atrás

REPERCUSSÃO-ANP anuncia descoberta de 33 bi de boe da PETROBRAS

RIO DE JANEIRO, 14 de abril (Reuters) - O anúncio de mais uma megadescoberta de reserva de petróleo e gás natural pela Petrobras (PETR4.SA) na bacia de Santos, da ordem de 33 bilhões de barris de óleo equivalente, feito pelo diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, foi recebido com entusiasmo e cautela por agentes do mercado.

Ao mesmo tempo em que a notícia era em parte conhecida, já que a àrea fica a oeste do campo de Tupi, onde já se estimam reservas de 5 a 8 bilhões de boe recuperável, o preço para exploração abaixo da camada de sal --uma massa de cerca de 2 mil metros de espessura-- ainda é um desafio para a estatal.

Veja a seguir os comentários sobre o anúncio, ainda não confirmado oficialmente pela Petrobras.

GIUSEPPE BACCOCOLI, geólogo:

"É uma boa notícia, mas tem que esperar furar mais poços para ver, deve ter no máximo dois ou três furados...Se comprovarem isso, serão três vezes as reservas atuais e quase a reserva da Rússia, chegamos mais perto também da Venezuela (quinto produtor mundial)"

"Mas é prematuro, o que está pegando na área pré-sal é a rocha de calcário que é pouco conhecida...não dá para saber no primeiro poço se os outros também vão ter (petróleo e gás)"

DAVID ZYLBERSZTAJN, consultor e ex-diretor-geral da ANP:

"É preciso ver o que é recuperável e a que custo, está se configurando uma nova fronteira petrolífera, sem dúvida o Brasil vai dar um salto"

SOPHIE ALDEBERT, DIRETORA-ASSOCIADA DO CAMBRIDGE ENERGY RESEARCH NO BRASIL:

"É pré-sal, e nós sabíamos, havia grandes expectativas para além de Tupi. Mas se isto for confirmado, ele é realmente grande. É importante esperar e ver a confirmação oficial".

"Com esse tamanho, você tem todo o ganho de escala que poderia facilmente compensar os desafios geológicos do pré-sal".

SEBASTIÃO DO RÊGO BARROS, conselheiro da Fundação Getúlio Vargas e ex-diretor-geral da ANP:

"Seria a maior descoberta dos últimos tempos, sem dúvida alguma, estou surpreso e perplexo, mas dito pelo Haroldo é porque ele tem informações e confirmações".

"Só espero que isso não imobilize a exploração e a produção no Brasil, fico com medo das pessoas quererem parar para pensar."

Reportagem de Denise Luna, Andrei Khalip e Rodrigo Viga, Edição de Camila Moreira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below