JURO-Projeções avançam mas agenda fraca diminui volume

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008 16:22 BRST
 

SÃO PAULO, 14 de janeiro (Reuters) - A maioria das projeções de juros fechou em alta na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) nesta segunda-feira, em uma sessão com volume mais fraco por conta da agenda esvaziada no Brasil e nos Estados Unidos.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2010, preferido neste pregão com pouco mais de 134 mil contratos negociados, subiu de 12,72 para 12,74 por cento.

Janeiro de 2009 e julho de 2008 também mostraram mais liquidez do que o restante do mercado. O primeiro avançou de 12,03 por cento para 12,04 por cento, e o segundo caiu de 11,40 para 11,37 por cento.

Segundo o operador de um banco nacional, que preferiu não ser identificado, a ausência de indicadores importantes tirou o ânimo do mercado, que apenas praticou ajustes. Os agentes aguardam relatórios de inflação e balanços de bancos nos Estados Unidos no restante da semana.

"E o mercado continua bastante cauteloso com a expectativa sobre os próximos índices de inflação" no Brasil, comentou. Na semana passada, o governo divulgou que o IPCA subiu 4,46 por cento em 2007 --perto da meta, mas acima do esperado durante a maior parte do ano.

O Banco Central realizou duas operações no mercado aberto nesta segunda-feira. Na primeira, tomou 32,462 bilhões de reais dos bancos, até sexta-feira, por 11,20 por cento ao ano. Na segunda, a autoridade monetária recolheu 3,055 bilhões de reais por 1 dia, à mesma taxa.

(Por Silvio Cascione; Edição de Alexandre Caverni)