Tensão internacional impulsiona dólar que sobe mais de 1%

sexta-feira, 14 de março de 2008 17:25 BRT
 

Por Fabio Gehrke

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em forte alta nesta sexta-feira acompanhando a turbulência dos mercados internacionais à medida que os sentimentos dos investidores se deterioraram depois da notícia de que o Bear Stearns precisou de um financiamento emergencial para amenizar seu problema de liquidez.

A moeda norte-americana subiu 1,713 por cento, a 1,24 real. Na semana, a divisa acumulou valorização de 1,72 por cento --mas ainda tem queda de 3,6 por cento em 2008.

No início da sessão, o dólar chegou a operar em baixa, seguindo o otimismo externo com os números da inflação para o consumidor nos Estados Unidos, que vieram abaixo do esperado.

Mas ainda de manhã, o quinto maior banco de investimento do Estados Unidos declarou que sua situação de liquidez piorou significativamente nas últimas 24 horas e que o JPMorgan Chase e o Federal Reserve de Nova York vão prover financiamento à instituição.

A notícia atingiu o humor do investidor e desencadeou uma forte onda de temor com a crise de crédito.

Nos EUA, os principais índices acionários caíam mais de 2 por cento e, no Brasil, a Bovespa chegou a operar em baixa de 2,52 por cento.

"Uma coisa é dizer que a tendência do dólar é de queda, mas a volatilidade lá fora é grande, e hoje o negócio ficou feio mesmo", disse Marcos Forgione, analista da Hencorp Commcor Corretora, lembrando que as ações do Bear Stearns chegaram a cair mais de 50 por cento.

No fim da tarde, o risco-Brasil subia 15 pontos básicos.   Continuação...