Demanda interna garante aumento do lucro da Usiminas

quinta-feira, 14 de agosto de 2008 13:34 BRT
 

Por Renato Andrade e Todd Benson

SÃO PAULO (Reuters) - A Usiminas, maior produtora de aços planos da América Latina, encerrou o segundo trimestre com um aumento de 7 por cento no lucro, graças à forte demanda doméstica que compensou a retração nas vendas ao exterior.

A empresa encerrou o período de abril a junho com lucro líquido de 861 milhões de reais, ante 802 milhões de reais no mesmo período do ano passado.

No primeiro semestre, o lucro da siderúrgica mineira avançou 4 por cento, para 1,507 bilhão de reais.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) do segundo trimestre foi de 1,458 bilhão de reais, um ganho de 18 por cento em relação ao segundo trimestre de 2007, de 1,233 bilhão de reais.

A empresa continuou se beneficiando da crescente demanda doméstica por produtos siderúrgicos, especialmente do setor automotivo. A siderúrgica é líder no fornecimento de aço para a fabricação de carros e caminhões no Brasil.

As vendas domésticas cresceram 10 por cento no segundo trimestre, para 1,7 milhão de toneladas, o equivalente a 87 por cento das vendas totais. As exportações, por sua vez, registraram queda acentuada de 46 por cento, para 255 mil toneladas, à medida que a empresa optou por se concentrar no aquecido mercado brasileiro.

A valorização do real frente ao dólar foi outro fator que contribuiu para que a empresa reduzisse as exportações e mantivesse apenas um volume suficiente para garantir "presença estratégica" em mercados internacionais específicos.

A siderúrgica já elevou os preços de seus produtos três vezes este ano, num reajuste total de 25 por cento. Isso ajudou a companhia a registrar incremento de 18 por cento na receita líquida do segundo trimestre, para 3,97 bilhões de reais.   Continuação...