SAIBA MAIS-O estilo sem papas na língua do presidente Lula

segunda-feira, 17 de março de 2008 13:18 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Enquanto percorre o país lançando obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fustiga os adversários e prepara o terreno para o possível candidato que apoiará à sua sucessão em 2010.

Veja o que Lula tem dito da oposição, das elites e dos que criticam os programas sociais.

OPOSIÇÃO

"Eu acho que é importante o povo saber que tem setores da oposição que estão entrando na Justiça para evitar que se faça a política que eles deveriam ter feito quando governaram o Brasil."

"A oposição, quando derrotou a CPMF, pensou: 'Matamos o Lula, matamos o PAC da Saúde'. Eles não sabem que o nordestino que não morre de fome até os cinco anos de idade, não se curva diante da truculência da oposição, seja ela de direita ou de esquerda."

JUDICIÁRIO

"Seria tão bom se o Poder Judiciário metesse o nariz apenas nas coisas dele. Iríamos criar a harmonia que está prevista na Constituição para que a democracia seja garantida. O governo não se mete no Legislativo e não se mete no Judiciário. Se cada um ficar no seu galho, o Brasil tem chance de ir em frente."

MARCO AURÉLIO MELO

"E de repente alguém fala que se entrarem na Justiça vai analisar. Na verdade, ele deu uma senha para o PSDB e para o DEM... Ele quer ser ministro da Suprema Corte ou quer ser político? Se quiser ser político, renuncie lá e se candidate a um cargo para falar as bobagens que quiser na hora que quiser."   Continuação...

 
<p>O presidente brasileiro, Luiz In&aacute;cio Lula da Silva, em imagem de arquivo. Enquanto lan&ccedil;a obras do Programa de Acelera&ccedil;&atilde;o do Crescimento (PAC), o presidente fustiga advers&aacute;rios e prepara terreno para o poss&iacute;vel candidato que apoiar&aacute; em 2010. Photo by Paulo Whitaker</p>