BOVESPA-Dados corporativos e commodities fazem índice subir

quinta-feira, 14 de agosto de 2008 13:50 BRT
 

SÃO PAULO, 14 de agosto (Reuters) - A continuidade da recuperação das commodities metálicas e o otimismo dos investidores com dados corporativos domésticos levavam a Bolsa de Valores de São Paulo para cima nesta quinta-feira.

Às 11h44 (horário de Brasília), o Ibovespa .BVSP avançava 1,79 por cento, para 55.550 pontos. O giro financeiro totalizava 1,1 bilhão de reais.

A mineradora Vale (VALE5.SA: Cotações), a mais negociada, ditava o ritmo do pregão, subindo 3,63 por cento, para 36,85 reais. A companhia divide com Petrobras o foco dos investidores no mercado de opções sobre ações, que tem vencimento na próxima segunda-feira.

"As commodities bem lá fora deram um fôlego e estamos seguindo", disse Carlos Alberto Ribeiro, diretor da Novação Distribuidora.

O momento internacional positivo do segmento de metais também alcançava as fabricantes brasileiras de aço, com destaque para Gerdau Metalúrgica GOAU4.SA, que subia 3,63 por cento, para 39,69 reais.

Outro destaque era Usiminas (USIM5.SA: Cotações), com valorização de 2,73 por cento, a 57,85 reais, depois de a siderúrgica ter anunciado pela manhã que registrou lucro líquido de 861 milhões de reais no segundo trimestre, 7 por cento a mais do que o ganho apurado no mesmo período do ano passado.

As preferenciais da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) tinham incremento de 0,68 por cento, cotadas a 33,98 reais, seguindo a leve valorização do barril de petróleo CLc1.

Mas a líder de alta era Ultrapar UGPA4.SA, com uma disparada de 7,66 por cento, valendo 57,36 reais. A companhia anunciou nesta quinta-feira a compra do negócio de distribuição da Texaco no Brasil, por 1,16 bilhão de reais.

Num dia de otimismo, em que 59 das 66 ações do Ibovespa exibiam elevação, até a AmBev AMBV4.SA, que reportou queda no lucro trimestral, subia 1,51 por cento, para 100,60 reais.   Continuação...