BOVESPA-Dados corporativos e commodities fazem índice subir

quinta-feira, 14 de agosto de 2008 13:50 BRT
 

SÃO PAULO, 14 de agosto (Reuters) - A continuidade da recuperação das commodities metálicas e o otimismo dos investidores com dados corporativos domésticos levavam a Bolsa de Valores de São Paulo para cima nesta quinta-feira.

Às 11h44 (horário de Brasília), o Ibovespa .BVSP avançava 1,79 por cento, para 55.550 pontos. O giro financeiro totalizava 1,1 bilhão de reais.

A mineradora Vale (VALE5.SA: Cotações), a mais negociada, ditava o ritmo do pregão, subindo 3,63 por cento, para 36,85 reais. A companhia divide com Petrobras o foco dos investidores no mercado de opções sobre ações, que tem vencimento na próxima segunda-feira.

"As commodities bem lá fora deram um fôlego e estamos seguindo", disse Carlos Alberto Ribeiro, diretor da Novação Distribuidora.

O momento internacional positivo do segmento de metais também alcançava as fabricantes brasileiras de aço, com destaque para Gerdau Metalúrgica (GOAU4.SA: Cotações), que subia 3,63 por cento, para 39,69 reais.

Outro destaque era Usiminas USIM5.SA, com valorização de 2,73 por cento, a 57,85 reais, depois de a siderúrgica ter anunciado pela manhã que registrou lucro líquido de 861 milhões de reais no segundo trimestre, 7 por cento a mais do que o ganho apurado no mesmo período do ano passado.

As preferenciais da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) tinham incremento de 0,68 por cento, cotadas a 33,98 reais, seguindo a leve valorização do barril de petróleo CLc1.

Mas a líder de alta era Ultrapar UGPA4.SA, com uma disparada de 7,66 por cento, valendo 57,36 reais. A companhia anunciou nesta quinta-feira a compra do negócio de distribuição da Texaco no Brasil, por 1,16 bilhão de reais.

Num dia de otimismo, em que 59 das 66 ações do Ibovespa exibiam elevação, até a AmBev AMBV4.SA, que reportou queda no lucro trimestral, subia 1,51 por cento, para 100,60 reais.   Continuação...