Campanha em Salvador é marcada por temas étnicos e religiosos

terça-feira, 15 de julho de 2008 19:25 BRT
 

Por José de Jesus Barreto

SALVADOR (Reuters) - As questões religiosas e étnicas deram o tom no início das campanhas dos candidatos à prefeitura da capital baiana. Foram encontros, debates, café da manhã e caminhadas de fé na tentativa de demonstrar tolerância, ecumenismo e conquistar votos. O prefeito João Henrique Carneiro, peemedebista evangélico, que luta pela reeleição, teve que receber na terça-feira a ialorixá Mãe Rosa, e prometeu concluir as obras de recuperação do terreiro Oyá Onipó Neto, demolido no final de fevereiro pela prefeitura sob alegação de irregularidade fundiária.

Em encontro na sexta-feira passada, promovido pelo Ministério Público Estadual, com a presença de todos os candidatos para debater o tema "A relevância da questão étnico-racial para a gestão pública", João Henrique foi interpelado por Mãe Rosa que lhe cobrou a promessa de reconstrução do templo.

"Estou com as imagens dos orixás ainda espalhados pelo chão e o terreiro sem funcionar desde março", disse a mãe-de-santo nesta terça-feira após se reunir com o prefeito.

João Henrique garantiu ainda que a questão da localização do terreiro será resolvida com alvará para edificação no local e votação na Câmara do projeto que prevê regularização fundiária das casas de candomblé da cidade.

No fim de semana, antes de resolver o impasse com Mãe Rosa, o candidato João Henrique participou de uma "Marcha para Jesus", patrocinada por um templo evangélico do bairro popular do Cabula, quando cantou hinos e fez comício sobre um trio elétrico.

QUILOMBO ELEITORAL

Já o candidato petista Walter Pinheiro, também evangélico, antes de inaugurar o seu comitê eleitoral no domingo, tomou café da manhã com fiéis e lideranças da Igreja Batista de Nazaré. Apenas um "diálogo inter-religioso sobre cidadania, buscando caminhos para o enfrentamento dos problemas de assistência médica do SUS no município", conforme o candidato.

No meio da semana, Pinheiro, ao lado da vice Lídice da Mata (PSB), materialista convicta, encontrou-se com dezenas de padres, freiras e lideranças de pastorais e comunidades eclesiais católicas, no Mosteiro de São Bento, no centro da cidade.   Continuação...