Economia da zona do euro se retrai pela 1a vez

quinta-feira, 14 de agosto de 2008 11:24 BRT
 

Por Jan Strupczewski

BRUXELAS (Reuters) - A economia da zona do euro apresentou no segundo trimestre a primeira retração já vista, deprimida pela redução da atividade em suas maiores economias. O dado, divulgado nesta quinta-feira, aumenta o risco de uma recessão técnica.

O escritório de estatísticas da União Européia estimou que a economia dos 15 países que utilizam o euro se contraiu 0,2 por cento frente ao primeiro trimestre e cresceu 1,5 por cento na comparação ano a ano. Ambos os dados estão em linha com as expectativas do mercado.

O Eurostat informou que o declínio trimestral foi o primeiro desde o início do acompanhamento dos dados da zona do euro, em 1995. O segundo pior resultado foi a estagnação vista no segundo trimestre de 2003.

A queda foi menor que a da segunda maior economia do mundo, o Japão, que encolheu 0,6 por cento entre abril e junho, mas pior que o resultado dos Estados Unidos, que cresceu 0,5 por cento.

"Há boa chance de que a economia já esteja em recessão, mas mesmo que não esteja a perspectiva continua sendo de crescimento fraco nos próximos trimestres", disse Stuart Bennett, estrategista sênior de câmbio no Calyon.

A desaceleração da atividade pelo menos ajudou a frear a inflação, segundo economistas. O Eurostat reduziu a estimativa para o avanço dos preços em julho de 4,1 para 4,0 por cento, na comparação ano a ano.

A Alemanha, maior economia da Europa, divulgou retração trimestral de 0,5 por cento no Produto Interno Bruto (PIB) entre abril e junho. O dado foi melhor que a baixa de 0,8 por cento esperada por economistas.

SURPRESA FRANCESA   Continuação...